Após recorrer de decisão que impedia que a SEARA exibisse propaganda polêmica, a marca voltou a ter o direito de utilizar o material de divulgação considerado provocativo pela empresa rival por fazer uma brincadeira com "S" de SEARA ou "S" de Sadia.


Na semana passada (08), o juiz Douglas Ravacci havia concedido uma liminar beneficiando a BRF Sadia e condenando a SEARA a tirar a propaganda do ar imediatamente.


No entanto, em novo julgamento realizado nesta segunda-feira (13) pelo juiz Gastão Toledo de Campos Mello Filho do Tribunal de Justiça de São Paulo, a marca do Grupo JBS obteve o direito de divulgar o comercial novamente.


Novo julgamento permite que SEARA volte a exibir propaganda polêmica



Em decisão, o juiz afirma "em princípio, a publicidade comparativa é admitida", complementando o que havia sido deliberado pelo outro juiz anteriormente, que afirmava que "a peça publicitária induz o consumidor a pensar na marca rival", porém, afirmando que este é um princípio da livre concorrência.


Então, no entendimento do novo julgamento, não há motivo para que a propaganda seja proibida, mesmo que realize uma clara comparação à concorrente, decisão que também havia sido apresentada pelo CONAR (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), quando procurado pela BRF Sadia antes de recorrer aos tribunais.


Sendo assim, foi concedido à SEARA um efeito suspensivo da liminar julgada anteriormente, permitindo que ela possa voltar a exibir a propaganda polêmica.


BRF Sadia e JBS SEARA: A batalha pelo S ainda vai longe



O "S" de Sadia está registrado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) em nome da marca do conglomerado BRF, o mesmo que também é dono da Perdigão. Este é um dos fatores que levam os advogados da empresa a tentarem barrar o comercial da concorrente.


Outro fator que motiva o embate entre as gigantes, diz respeito à participação de mercado. Enquanto a Sadia e a Perdigão dominavam o segmento com uma boa vantagem sobre os concorrentes há muitos anos, a SEARA, adquirida pelo Grupo JBS em 2013, vem em constante crescimento e tem feito investimentos pesados em publicidade para isso.


Tendo Fátima Bernardes como garota-propaganda, utilizando-se de mídias com abrangência nacional para veicular propagandas o dia todo, sendo até em horário nobre e, ainda, adotando estratégias de #Comunicação ousadas, como esta peça considerada "provocadora", o fato é que a SEARA tem causado preocupação nos investidores da BRF Sadia, que veem o seu amplo domínio de mercado ameaçado por uma marca em constante crescimento.
#Negócios #Televisão