Na sociedade atual, diversos tipos de medo retiram a tranquilidade das pessoas. O volume de informações cresce de modo exponencial. Isto traz o receio da desatualização. Ele paira como uma espada de Dâmocles sobre a cabeça de todos. A formação permanente e continuada se impõe como companheira de caminhada. É necessário que as pessoas saibam fazer de tudo um pouco. Este é o desejo de todos os caçadores de talentos que desejam o profissional ideal. Algumas dicas podem ajudar a diminuir o estresse cognitivo e garantir sobrevivência no mercado de trabalho contemporâneo:

1ª Dica: Aprenda a ler e a escrever (da forma correta), é preciso lembrar que o analfabetismo funcional é um dos grandes problemas na sociedade atual;

2ª Dica: Desenvolva o raciocínio matemático.

Publicidade
Publicidade

Em uma sociedade tecnológica ele é cada vez mais necessário. É importante se tornar um solucionador de problemas;

3ª dica: Use e abuse da comunicação interpessoal. Se preciso apelar lembre-se do velho guerreiro (Chacrinha), que com o som de sua buzina, chamava a atenção de todos. Esta qualidade é imprescindível em tempos de redes sociais;

4ª dica: Abandone toda e qualquer crença que tenha, sobre qualquer coisa que impeça que sejam aceitos e compreendidos os novos desafios colocados pela evolução tecnológica;

5ª dica: Viva a tecnologia 23 horas por dia (um profissional superconcentrado e conectado), mas deixe pelo menos 1 hora para relaxar e viver com seus familiares (desligue a televisão da sala, da cozinha e do quarto);

6ª dica: Participe de todas as redes sociais (O Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e outras menos votadas).

Publicidade

Elas podem ajudar a conseguir cumprir a próxima dica;

7ª dica: Estabeleça uma vasta rede de relacionamentos profissionais (O Linkedin também pode ajudar). Lembre-se que o Tele Trabalho bate à porta. Os relacionamentos poderão ser o cartão de visita do profissional. Em um mundo com falta de empregos, certamente não irá faltar trabalho;

8ª dica: Aprender a ser um “supertasker”, é o que se espera do profissional do futuro. Um trabalhador capaz de desenvolver diversas atividades ao mesmo tempo. Não esqueça da ubiquidade. A mobilidade total bate às portas de todas as empresas. As tecnologias vestíveis estão a posto para ampliar capacidades individuais;

9ª dica: Junto com o “supertasker”, também é exigida a qualidade de ser um “multitasker”. Não adianta saber muito sobre pouca coisa. Na sociedade atual, além de ser um expert em sua especialidade, é preciso saber um pouco sobre muitas coisas;

10ª dica: Nunca deixar faltar “bateria” no notebook, no tablet, no smartphone (todos eles), no relógio eletrônico, na pulseira inteligente, no pendrive espião que filma, grava e guarda dados provenientes da sua atividade diária de navegação e em qualquer tecnologia vestível que esteja utilizando.

Publicidade

Se até agora não teve uma sobrecarga cognitiva, laboral ou psicológica, ou pelo menos uma ameaça, é preciso sorrir para a câmera. Pessoas com estas capacidades estão sendo filmadas e observadas pelos caçadores de talento. Eles logo baterão na porta da casa ou do site dos escolhidos, na procura de profissionais qualificados para o século XXI. #Opinião