Ao final do dia tento contabilizar o total de produtos impróprios que consumi imaginando quanta toxina ingeri. Assisto a todos os telejornais com a ilusão de que, estando atualizado com os últimos acontecimentos, poderei olhar os demais de um degrau mais alto. 

Finalizada a jornada diária, me sinto bombardeado de informações úteis sobre a crise econômica, sobre a fome na África, sobre a operação lava jato, sobre as possibilidades de renúncia da presidente, mais sobrecarregado de preocupações sobre cada um dos temas que fiz questão de estudar.

A confusão entre cultura aliada a conhecimento e a inteligência deve ser deixada de lado nessa discussão, já que o QI de um indivíduo não pode ser equiparado a quanta informação ele detém. Basta uma simples ação do cotidiano, como cortar o cabelo ou esperar na fila do pão na padaria, para ver que sou um mero espectador da minha própria vida, me preocupando com um futuro incerto e que, de certa forma, será ruim, baseado nas expectativas criadas sobre tudo que estudei, li, me informei e atualizei.

Publicidade
Publicidade

A esmagadora maioria das pessoas não têm a mínima ideia do "mal" que assola o país, ou do custo disso a longo prazo em suas próprias vidas. Elas simplesmente ignoram a existência de pessoas de importância vital para o planeta ou de acontecimentos históricos de relevância indiscutível. Alguns defendem que tudo isso se trata de uma política pública, com o objetivo de manter no limbo cultural parte da população, e, que assim, o controle das massas torna-se mais fácil.

Defendem que a emissora de televisão A ou B tem e sempre teve influência e o comando dessa pseudo alienação, mas hoje acredito que essas afirmações estejam navegando no mar da grande teoria da conspiração. Os ignorantes são mais felizes! Simples assim. Felizes ao ponto de ignorar ser Clarisse Lispector a autoria dessa afirmação, felizes ao ponto de ignorar por completo quem foi Clarisse Lispector, mas sempre atualizados em relação ao novo namorado da protagonista da nova novela.

Publicidade

Mas é fácil notar que, apesar do conhecimento, o estresse, aliado ao futuro incerto que ele prevê, toma anos de vida que teríamos a frente. Enfim, na ignorância sempre manteremos a esperança de um mundo melhor. #Educação #Opinião #Comportamento