Está cada dia pior a situação de Eduardo Cunha na Câmara dos deputados. Depois de ser tido como um herói, tal qual está sendo Sérgio Moro, o magistrado viu tudo se virar contra ele quando um delator do esquema de corrupção na maior estatal brasileira, Petrobras, revelou ter pago propina para ele.

Indignado, o magistrado se rebelou contra o Governo, na inútil tentativa de calar a voz da Justiça brasileira. Eduardo imediatamente se declarou oposição e começou a perseguir a situação, usando seu poder e influência na Câmara para atacar com objetivos pessoais, óbvio, o deputado começou a por em discussão projetos que prejudicariam o Governo - como a 'Pauta Bomba', que aumenta os gastos do Palácio do Planalto - mais que isso, projetos que prejudicam o Brasil.

Publicidade
Publicidade

Apesar de todos os esforços, #Eduardo Cunha não calou a Justiça, que, juntamente com a ajuda da Justiça suíça, conseguiu provar que ele recebeu sim propina. Através de assinaturas do deputado, os investigadores conseguiram provar que a conta realmente era dele e que ele usava diversas contas na Suíça para lavar o dinheiro, algumas, inclusive, ele fechou assim que começou a operação Lava-Jato.

O fato é que é uma vergonha para o povo brasileiro ver um corrupto, como já ficou provado, presidir a Câmara dos deputados, um cargo extremamente importante, que está nas mãos de alguém que não tem nem mesmo a coragem de se defender, até porque, contra fatos não há argumentos.

No momento que todas as atenções estão voltadas para o impeachment da Presidente da República, as autoridades parecem se esquecer que quem analisa os pedidos de impeachment é justamente ele, que se tornou oposição justamente porque o governo começou a investigá-lo.

Publicidade

Como alguém que é acusado de lavar dinheiro em um paraíso fiscal pode tomar decisões tão importantes? É inadmissível uma coisa dessas. Que moral tem um político, conhecedor da lei, que recebe propina para fechar contratos com a empresa PÚBLICA Petrobrás?

É uma vergonha sem tamanho para todos os brasileiros ter como presidente da Câmara alguém que tentou, a todo custo, calar a Justiça brasileira quando a mesma começou a investigá-lo. #Opinião #Blasting News Brasil