A política brasileira atual está passando por mudanças profundas com o surgimento de novos partidos e também com a chegada de novas ideologias que são apresentadas com eles. Fazem parte desta nova safra de candidatos pessoas com imagem ligada ao momento vivido pelo mundo e suas transformações: a climática, a geopolítica e a social.

É o caso de Marina Silva, fundadora da Rede Sustentabilidade, que como o nome do partido, defende uma nova forma de atuar como agente político, pregando o conceito de desenvolvimento humano respeitando o Meio Ambiente.

Também nasceram outras vertentes como Partido Novo, que prega o encolhimento do Estado e uma política financeira liberal em favor do capital privado.

Publicidade
Publicidade

Recentemente o TSE aprovou a criação de outro partido, o Partido da Mulher Brasileira, que prega uma maior atuação social da mulher dentro da política contemporânea atual.

O ELEITOR SE INFORMA MAIS

O cenário mudou. Se há décadas os principais meios de informação eram os jornais impressos, rádios e a TV aberta, a nova geração de eleitores busca mais informações na internet, segundo uma pesquisa de estudo de uma agência especializada em hábitos online.

Já não se aceita somente o texto resumido e parcial que se ouve e assiste. Vale também a pesquisa e interação com outras ideias e "coletivos", termo moderno para integrar os pensadores e ativistas.

A força e voz ativa da população está presente nas discussões gerais, impulsionados pela força da internet e pelo poder de mobilização virtual.

Publicidade

Não concordar com projetos e não ser ouvido é coisa do passado, considerando a atual mobilização que ecoa nas redes sociais.

VELHOS PARTIDOS E CONCEITOS

Muitos partidos e políticos poderão encerrar seus ciclos no poder após a investigação #Lava Jato, que conseguiu estabelecer novos critérios para obter informações importantes para o desenrolar dos processos judiciais. Muitos dos envolvidos presos estão utilizando a delação premiada, como forma de redução de possíveis condenações. Assim, informações que se perderiam estão sendo uteis para a justiça rastrear contas secretas em paraísos fiscais e também desvendar conexões entre políticos, diretores e empresários.

Um dos investigados é o Presidente da Câmara dos Deputados, #Eduardo Cunha, que responde processo no TSJ por #Corrupção e recebimento de propina, provavelmente oriunda da Petrobrás, segundo a justiça. Ele e o PMDB, são alvos de investigações. Segundo o jornal El País, a justiça suíça remeteu os documentos da investigação de contas secretas dele na Suíça para o Brasil .

Publicidade

NOVA LEGISLAÇÃO

 A Lei Federal 13.107 sobre a criação de novos partidos é uma tentativa de limitar o surgimento de novas siglas, que dificulta cada vez mais a busca de entendimentos comuns entre governo, oposição e base aliada. Cada novo partido que surge traz consigo lideranças que não possuem compromisso direto com caciques ou acordos, exigindo uma nova articulação em busca de um apoio e diálogo.

Até setembro surgiram inéditos partidos: a Rede Sustentabilidade, o da Mulher Brasileira, o Novo, o Solidariedade, o Democratas, o  Pátria Livre, o Ecológico Nacional e o PROS. Muitos outros aguardam na fila no Tribunal Superior Eleitoral. Estima que o país pode ter até 53 partidos, se aprovados os novos pedidos.

Também é preciso estabelecer uma nova forma de se comunicar com eleitores, tendo em vista as mudanças positivas que o Tribunal Superior Eleitoral está impondo aos candidatos, limitando o uso financeiro e privilegiando o debate e diálogo com a sociedade.