Alguns especialistas em adolescentes estão perguntando se os pais perderam o controle ou não sabem mais lidar com seus filhos. Enfim, os mais velhos estão tendo que se adaptar aos “novos” comportamentos, situações e principalmente, tecnologias que os jovens sabem utilizar como ninguém. A geração atual tem muito mais recursos tecnológicos a sua disposição, o que não significa necessariamente que possuir maior sabedoria para a manusear. 

Tanto é assim que muitos jovens praticam ações que podem ter graves conseqüências para si próprios, tais como: experimentar drogas, fumar, praticar relações íntimas sem responsabilidade e também o uso de apps (aplicativos) “fantasmas”.

Publicidade
Publicidade

Mas o que são apps fantasmas? Trata-se de uma nova tendência da tecnologia e como os jovens se utilizam dessa ferramenta de comunicação online?

No estado do Colorado nos EUA, o uso dos apps fantasmas também está sendo chamado de "sexting", sendo praticado por crianças e adolescentes na faixa dos doze anos de idade, que se utilizam da tecnologia para enviar fotos íntimas para os amigos de escola. É algo como se fosse um jogo que quanto mais pontos se atinge, mais fama adquire-se. Entretanto, a que preço? É esta a pergunta que as autoridades e estudiosos estão fazendo. 

Os aplicativos fantasmas têm uma senha que libera arquivos ocultos, contendo fotos e até vídeos de conteúdo prejudicial. Os pais ou responsáveis devem sempre criar regras objetivas, ajudando seus filhos a pensar sobre a situação em si.

Publicidade

Devem realçar o que poderia acontecer e o mais importante, não darem conselhos sobre coisas que eles mesmos deixam a desejar.  

Poucas pessoas sabem que o sexting é um crime. Caso as autoridades encontrem SMS com fotos íntimas e o #Celular esteja no nome dos pais, pode abrir-se um inquérito pra ver se eles não estavam envolvidos. E falando em envolvimento, esses aplicativos são perigosos, pois não dá para saber se há mais alguém monitorando todas aquelas pastas ocultas e até repassando para outras pessoas. 

O que leva um jovem a praticar o sexting? Os especialistas afirmam que o desejo de namorar com alguém por quem nutra uma paixão; pressão dos colegas ou alguém que partilha a foto como uma vingança pelo namoro ter acabado, pressão da mídia e falta de orientação familiar. Muitos pais se surpreendem quando surge algo de negativo com seus filhos, mas não deveriam esquecer que a adolescência é um período de explosão hormonal e transição, levando os jovens a encarar o mundo exterior com práticas desafiadoras e de descobertas. 

É melhor que o ambiente familiar seja estruturado e com canal de comunicação aberto para os filhos, pois caso a família não ouça esses jovens, as pessoas “estranhas” certamente o farão e, na maioria das vezes, isso não é algo em que se pode confiar plenamente. #Entretenimento #Comportamento