Na noite desta quinta-feira (06/11), a cidade de São João Nepomuceno-MG foi surpreendida por mais uma tentativa de homicídio, que pode ser mais um lamentável capítulo das recorrentes rixas entre gangues. De acordo com esclarecimentos prestados pelo comando da 136ª CPM  à imprensa local, um jovem de 18 anos sofreu um atentado, por volta das 21h30, em uma das ruas do bairro Santa Rita.

O rapaz foi alvejado por três disparos e um dos tiros atingiu seu pescoço. A vítima, identificada apenas como "Valdemar", foi conduzida por moradores ao Pronto Atendimento Médico da cidade, onde foram constatadas duas perfurações (possivelmente resultado de entrada e saída de projétil), sendo encaminhada rapidamente para Juiz de Fora-MG, já que seu caso exigia intervenção médica mais complexa, devido à gravidade dos ferimentos.

Publicidade
Publicidade

Os policiais militares que atenderam o caso e lavraram o Boletim de Ocorrência apuraram junto às testemunhas as descrições dos suspeitos e detalhes da ação. De acordo com os relatos, os disparos foram efetuados no interior de um automóvel, cujas características não foram divulgadas.

De posse da descrição física dos suspeitos, a guarnição policial iniciou rastreamento do veículo, na tentativa de efetuar a prisão dos envolvidos e de localizar e apreender a arma utilizada. Em buscas realizadas pelo bairro Três Marias, a PM apreendeu uma motocicleta, que seria de propriedade de um dos suspeitos e que estava desprovida de emplacamento. A mesma encontra-se recolhida no depósito de veículos do DETRAN-MG na cidade.

Até às 10h desta sexta-feira (06/11) as operações de busca, apreensão e prisão ainda não tinham sido encerradas.

Publicidade

Opinião

A sociedade brasileira vive seus piores dias no que diz respeito à segurança pública. Não adianta culpar à PM, o Estado tem sido incompetente para oferecer saúde, segurança e educação, o resultado é este: adolescentes e jovens matando e morrendo, muitas vezes por banalidades.

Enquanto os políticos discutem a redução ou não da maioridade penal, menores de 18 seguem matando, assaltando e “tocando o terror”. Tudo indica que o episódio descrito no B.O da Polícia Militar seja mais um capítulo da rixa entre gangues dos bairros Três Marias e Santa Rita, ambos compostos por adolescentes e jovens de idades diversas.

É triste ver a cidade de São João Nepomuceno, que no seu apogeu no século passado recebia o título de “cidade garbosa”, pois naqueles bons tempos, indústria, comércio, artes, cultura, saúde e segurança vicejavam e, hoje em dia, a população tem que se acostumar com zumbidos, cada vez mais comuns, de tiros ou pernilongos. #Opinião #Violência #Casos de polícia