A Black Friday, sexta-feira de descontos de final de ano, já está virando tradição no Brasil. Neste ano, o dia de fechar bons #Negócios é na próxima sexta, dia 27. Segundo pesquisa realizada pelo IBOPE/Google, os itens mais procurados pelos brasileiros são os de vestuário (56%), seguido pelos smartphones (43%), computadores e laptops (27%), TV´s (25%) e tablets (18%).

Mas, ao mesmo tempo em que existe muita expectativa, existe também a desconfiança. A Black Friday do Brasil teve muitos problemas de maquiagem de preços, descontos falsos e propaganda enganosa nos últimos anos. Muitas pessoas guardam uma parte das economias e até do 13º salário para aproveitar as promoções de fim de ano.

Publicidade
Publicidade

Então, como conseguir bons descontos? Confira algumas #Dicas:

Desconfie de preços muito baixos

Preços excessivamente baixos ou promoções extremamente vantajosas devem ser encarados com cuidado. A maquiagem de preços e a propaganda enganosa foram as principais queixas de consumidores nas últimas edições da Black Friday Brasil. Quando encontrar preços vantajosos, documente e cobre depois. Fotografe, tire screenshots quando vir na internet e exija da loja o mesmo preço que você viu.

Pesquise antes de comprar

Segundo uma pesquisa realizada na Black Friday do ano passado pela consultoria Sieve Price Intelligence, os maiores descontos em 2014 foram para produtos de informática (96,3%), brinquedos (95,9%) e eletrodomésticos (95,8%). No entanto, os descontos médios para esses produtos foram os seguintes: informática (10,4%), brinquedos (15,5%) e eletrodomésticos (8,9%).

Publicidade

Isso significa que para encontrar grandes descontos é preciso pesquisar muito antes de comprar.

Verifique as dicas do Procon

Em 10 de novembro deste ano, o Procon de São Paulo colocou em seu site uma lista de 492 sites não recomendados para comprar. São lojas online que tiveram reclamações e não responderam ou não foram encontradas para dar satisfações. Muitos dos endereços listados são de websites que estão fora do ar, porém, há muitos que ainda estão em funcionamento.

A lista contém o nome da loja virtual, endereço eletrônico, razão social e número do CNPJ ou CPF dos responsáveis. Não deixe de consultar antes de comprar, principalmente na internet.

Documente as ofertas que interessam

Segundo o Código de Defesa do Consumidor, as lojas são obrigadas a praticar os preços anunciados, seja nas vitrines, seja nos sites. Portanto, documente as ofertas que lhe interessam. Fotografe, tire screenshots e, caso a loja informe um preço diferente, cobre o que foi anunciado.

Denuncie práticas abusivas

Não deixe de cobrar e denunciar lojas que praticam descontos enganosos, maquiagem de preços e propaganda enganosa. Um estabelecimento condenado por alguma destas práticas pode pagar muitas que chegam a 3 milhões de reais, dependendo do tamanho da loja e do alcance do dano ao consumidor. #Finança