Quem acompanha a novela "A regra do jogo" sem dúvida já deve ter ficar indignado com a falta de atitude da personagem Domingas (Maeve Jinkings). A dona de casa sofre abusos verbais e físicos constantemente do marido Juca (Osvaldo Mil). E mesmo sofrendo agressões absurdas todos os dias, ela não coloca um ponto final desse relacionamento abusivo. 

Infelizmente, na vida real existem milhares de Domingas espalhadas por aí. Mulheres que perderam totalmente a auto-estima e a dignidade. Que, apesar do apelo de amigos e familiares, continuam a mercê de seus agressores por não se acharem dignas de uma vida melhor. E a pergunta que fica é: por que ela não acaba com essas situação? Dois fatores contribuem para esse comportamento .

Publicidade
Publicidade

Dependência Financeira

O fato de depender dinheiro de alguém para comer, morar e se vestir acaba com a auto-estima de uma pessoa. Muitas mulheres abrem mão de trabalhar e se aprofundar nos estudos para cuidar da casa e dos filhos, e com o tempo essa falta de renda própria pode se tornar uma prisão. Completamente desprovidasde condições de se sustentar, não vêem outra opção e continuam atreladas a um relacionamento destrutivo. 

Dependência emocional

As mulheres que sofrem de dependência emocional se sentem totalmente incapaz de tomar as rédeas de sua própria vida. Não se acham bonitas e interessantes o suficiente para engatar outro relacionamento, por isso preferem continuar no que já estão, mesmo que seja totalmente destrutivo. Existem outro fator agravante: se culpam pela decadência do relacionamentos que vivem.

Publicidade

Consideram que as agressões físicas, verbais e qualquer outro tipo de humilhação por que fizeram algo para merecer tal tratamento. 

É só acompanhar os telejornais para perceber que os casos de #Violência doméstica não param de crescer. A ilusão por parte das vítimas, de que as agressões não passaram de um rompante momentâneo de raiva, leva a convivência a níveis extremos de violência. O que nos resta é torcer para que a personagem Domingas, e todas as mulheres reais que vivem o mesmo drama, despertem para a realidade monstruosa em que vivem. Que entendam de uma vez por todas que amor e agressão não são ingredientes de uma mesma receita e se desvinculem desses relacionamentos abusivos.