A Coca-Cola, fabricante de bebidas número um no mundo, é conhecida por criar campanhas publicitárias repletas de magia e emoção durante o período que antecede o Natal. Ao que parece, um anúncio que prometia lutar contra a discriminação sofrida pelos indígenas no interior do México não foi recebido com aplauso pelo público local.

A ideia do vídeo publicado na #Internet é muito simples: enviar um grupo de jovens “hipsters” até uma aldeia indígena da província de Oaxaca, na região meridional do país, montar lá uma árvore de Natal e diminuir as distâncias entre as tribos e a civilização. Claro, também entregar garrafas do refrigerante aos locais.

Publicidade
Publicidade

“81,6% dos indígenas mexicanos se sentem discriminados por falar outra língua”, diz o letreiro logo no início do vídeo para depois prometer: “neste Natal um grupo de jovens quis presenteá-los com uma mensagem muito especial”. A “mensagem muito especial” prometida, no entanto, levantou a ira dos internautas mexicanos, que viram na propaganda uma forma de “colonizar” a tribo.

“O colonialismo moderno não usa mais cruzes e espadas. Agora usa refrigerantes e árvores de natal”, diz um entre os milhões de tuítes que criticam a propaganda. Os “mixes”, como são chamados popularmente as tribos que compõem a etnia Mixtecas, são conhecidos como “povos jamais conquistados”.

“O vídeo é uma demonstração clara da presença de empresas transnacionais nos territórios indígenas de Oaxaca. Nos últimos anos, estas empresas têm tomando para si os recursos naturais, econômicos e culturais das comunidades", afirmou Laura Melchor, uma defensora dos direitos humanos em Oaxaca, ao canal de TV Telesur.

Publicidade

Entre os críticos da campanha está o escritor americano de origem nigeriana, Teju Cole, que tuitou o seguinte para seus mais de 220 mil seguidores:

“O salvador branco apoia as políticas brutais de manhã, funda instituições de caridade à tarde e recebe prêmios à noite”.

Veja outras manifestações dos internautas à campanha publicitária:

 

Apesar de toda a polêmica, a Coca-Cola México ainda não se posicionou, de acordo com informações da imprensa mexicana. #Curiosidades