Desigualdade social é um tema que existe desde a antiguidade clássica quando haviam nobres que esbanjavam da riqueza enquanto pobres - comerciantes, escravos, etc - viviam na miséria, muitos nas ruas pedindo esmola, o que não muda muito da realidade de hoje.

Antigamente, alguns governos tentavam camuflar a desigualdade, como a famosa política de pão e circo, onde espetáculos eram feitos em arenas e eram distribuídos pães durante toda a 'festa'. Mas não era o objetivo acabar com a fome e o tédio da população, e sim distraí-la como modo de garantir nenhuma desordem social na cidade. E o que vemos hoje no Brasil são essas distrações como carnavais, onde é televisionado todo evento, e com muitos telespectadores o que faz essa época de janeiro/fevereiro muito querida pelos políticos, onde se colocam muitas medidas impopulares em votação na câmara, enquanto a população está distraída com outros 'assuntos', por exemplo, se a escola que ela torce vai ganhar o desfile, esquecendo totalmente se vai ter, por exemplo, uma votação que diminua o capital dado pelo Bolsa Família.

Publicidade
Publicidade

No Brasil atual, o Bolsa Família, medida continuada no #Governo Dilma que dá uma certa quantia para famílias de baixa renda, realmente tirou grande parte da população da miséria, mas que continuam em comunidades. Será que é esse o caminho que diminui a desigualdade no país? Não, essa seria só mais uma manobra 'pra inglês ver'. De fato, quem tem esse benefício consegue se alimentar melhor do que antes, mas continuam sem perspectiva para o futuro, se vão conseguir se profissionalizar, mudar de vida e sair das estatísticas.

O governo Dilma agora está com o foco em outra coisa, o impeachment, então é melhor esperar sentado alguma outra medida vindo dela para melhorar a situação do povo brasileiro. A solução para uma menor desigualdade social é a criação de oportunidades, dando ao pobre a chance de fazer uma faculdade, um técnico ou cursos para fazê-lo levar dinheiro para casa através do seu esforço, além de dar mais dignidade para enfrentar a vida.

Publicidade

#Dilma Rousseff #Bolsa Familia