O renascimento não é um processo fácil, nem preciso. A palavra nascer vem de provir, ter origem, segundo o dicionário. Entretanto o renascimento não é uma simples volta, como deixa a desejar alguns historiadores quando nomeiam o Renascimento como a volta de valores, principalmente clássicos culturais. Nem tampouco quando se usa o prefixo ‘neo’, para indicar a nova roupagem de algo velho, como em neoliberalismo. O Nascer é relativamente fácil de explicar quando algo que não era notado ou discriminado passar a ter um nome e pode ser reconhecido pelas suas propriedades e definição.

Renascer é um processo muito mais complexo pelo simples motivo que adere a uma concepção que muda de posição/direção em face das novas contingências.

Publicidade
Publicidade

Como uma segunda foto que se tira no mesmo lugar com as mesmas pessoas, onde toda uma história que separa as duas fotos entre si não permite dizer que as fotos são as mesmas, por menor que seja o tempo entre elas. Uma mudança de luminosidade, de sinal facial, ou de posicionamento, entre outras propriedades, indicam diferenças que podem ser aferidas.

Para renascer é preciso reconhecer sinais de mudança

Um renascimento não é algo provocado simplesmente de um nada ou pelo simples de desejo de alguém. Ele ocorre quando a percepção de que há uma mudança começa a ocorrer. Essa percepção, que inicialmente pode-se chamar de coincidências, começam a ocorrer em certo padrão, que levam ao puro e simples reconhecimento de que algo mudou. A partir desse ponto, novas medidas são criadas e efetuadas para comprovar a eficiência da discriminação do novo fenômeno e garantir a qualidade das medidas e também da sua variabilidade.

Publicidade

A um tempo, não preciso, a partir do reconhecimento, alguns comportamentos começam a mudar e que realmente afetam as medidas aferidas. A freqüência desses comportamentos pode aumentar ou diminuir em razão da forma em que afetam as medidas. Em que direção? A do renascimento, uma tendência que alguns dizem ser natural, outros até incluem a fé, mas todos concordam que a mudança está evidente e mesmo que não se saiba como mudar o #Comportamento, novas tentativas virão até que provoque mudanças nas medidas na nova direção. As mudanças não virão ao mesmo tempo e nem dos mesmos lugares, mas existe sim certo padrão de acerto, conforme a métrica escolhida seja mais ou menos perceptível.

Mudando comportamentos para salvar o mundo é uma forma de renascer

O mundo mudou e muitos já constataram isso. Muitos se conectaram com uma velocidade tão rápida que muitos já nem lembram o que era um mundo presencial, sem eletrônicos, e tudo isso em menos de uma geração. Os comportamentos são conectados via eletrônicos e isso é um tipo de renascimento, pois mudou o conceito do que é ser natural: é natural teclar.

Publicidade

Então em um dia chamado #Natal, que se celebra o “renascimento”, não importa a que religião pertença, o reconhecimento de uma mudança que ocorreu no mundo requer que outros cuidados sejam manipulados, como àqueles para com o próprio mundo. As distâncias quase inexistem e muitos ainda vivem nas lutas antigas e que perderam sentido. O mundo pede socorro e todos ainda vivem como se tivessem o mesmo tempo de antigamente. Entretanto, constate-se, “o mundo mudou”.