O MEC - Ministério da Educação - perdeu em 2015 mais de R$ 10,5 bilhões que correspondem a 10% do orçamento e isso aconteceu no país que é chamado pela presidente Dilma Rousseff de "Pátria Educadora".

A escolha deste slogan serviu para mostrar que o Brasil é um país voltado para a #Educação de sua população e que essa educação seria de qualidade e cada vez mais acessível pela população, porém o slogan "Pátria Educadora" serve hoje para vermos que a corrupção mais uma vez impediu o país de ser mais justo e melhor para sua população.

Em 2015 foram vários os cortes realizados nos programas de educação, além de pagamentos atrasados para os funcionários dessa área e para complicar um pouco mais, foram várias trocas de ministros, impedindo assim que um projeto fosse implantado e levado até o fim.

Publicidade
Publicidade

Logo no início de 2015, Dilma Rousseff já anunciou que seu mandato seria voltado principalmente para a educação. Pouquíssimo tempo tempos já começaram a surgir os primeiros problemas e a "Pátria Educadora" vou dando lugar ao "Pátria Corrupta".

O Fies e também o Pronatec foram os dois primeiros programas a receberem os cortes do Governo. Dilma, que em 2014 usou tanto esses dois programas para fortalecer sua campanha, se viu diante da necessidade de cortas gastos e a educação não foi poupada.

Para desespero de milhares e milhares de brasileiros, o Fies precisou ter seu acesso restrito a poucos e os pagamentos que deveriam ser feitos a empresas educacionais tiveram que ser adiados.

Para se ter uma ideia, 2015 teve 57% menos contratos do que 2014. Com isto podemos concluir que, se antes a educação era ruim, agora é muito pior.

Publicidade

O Fies recebeu em 2015, 16% menos que em 2014, foi um corte de mais de R$ 1,7 bilhão. E no Pronatec os cortes também não foram poupados e as novas turmas tiveram que ser adiadas, assim como houve atraso também para os pagamentos que deveriam ser feitos às escolas.

Se a educação já era ruim antes, em 2015 conseguiu ficar ainda pior e para 2016 as expectativas não são nada animadoras.

A “Pátria Educadora” se transformou na “Pátria Corrupta” e a antiga música da Legião Urbana continua mais atual do que nunca: “Que país é este?

#Crise #Crise no Brasil