A rede social que se auto intitula como um “clube de elite online”, BeautifulPeople funciona como um celeiro de pessoas bonitas, por intermédio da rede social os membros promovem festas e eventos com garantia da presença apenas de pessoas bonitas e atraentes. Com mais de 750 mil membros espalhados no mundo todo, os criadores de BeautifulPeople não parecem estar preocupados com o possível rótulo de preconceituosos. Criticados por muito tempo no Brasil, agora parecem ter se consolidado e conquistado a aceitação dos bonitos daqui.

O passaporte da alegria funciona da seguinte forma: o usuário se cadastra na plataforma com um e-mail pessoal ou através de sua conta do Facebook, escolhe a foto que mais lhe favoreça, preenche alguns dados pessoais que incluem nível de escolaridade e informações sobre a posse de bens, como casa própria, por exemplo, redige uma breve apresentação e a partir deste momento o aspirante a “bonito” tem 48 horas para ser aprovado pelos membros do sexo oposto.

Publicidade
Publicidade

Os votos são classificados em: Beautiful, Hmmm ok, No e Absolutely no. O candidato acompanha a evolução do processo seletivo diretamente em sua página durante as 48 horas, posterior ao período de avaliação, se aprovado o usuário tem acesso aos demais membros da elite, pode participar de chat online, receber mensagem in box, assim como as demais redes sociais já atuam. Entretanto, se reprovado, o aspirante recebe uma notificação de que não foi aceito e não pode tentar novamente com a mesma conta de e-mail ou facebook.

BeautifulPeople e as polêmicas

Recebendo várias críticas desde seu lançamento em 2001, a rede social protagonizou uma grande polêmica em 2010, quando seu fundador Robert Hintze decidiu expulsar 5 mil usuários que teriam engordado após as festas de final do ano, ao receberem a notificação de expulsão, os membros recebiam uma indicação de SPA, que poderiam procurar e após retornarem ao peso ideal estavam aptos a tentar nova candidatura no site.

Publicidade

Robert defendeu sua decisão argumentando que para que o nível de #Beleza dos membros fosse mantido era necessária uma triagem periódica.

Em 2013 mais polêmica, desta vez o tumulto se deu no lançamento do serviço de Recrutamento e Seleção de pessoas bonitas. Com o objetivo de oferecer mão-de-obra “bonita”, a prestação do serviço de agência de empregos teve início conturbado que deu origem a inúmeras críticas. O serviço funciona da seguinte forma, o site disponibiliza aos empregadores o cadastro de seus mais de 750 mil membros, que na maioria são contratados somente pela aparência.

Se há polêmica, por que participar?

A maioria dos membros entrevistados afirma que o desafio de entrar motiva a inscrição e que depois funciona como qualquer rede social, mesmo entendendo que houve preconceito e discriminação envolvidos no processo de seleção, a vaidade de fazer parte conta mais.

Para conhecer a rede social e, quem sabe, se cadastrar e tentar passar por esse crivo acirrado, acesse www.beautifulpeople.com. #Entretenimento #Comportamento