Quando se fala em mobilidade, geralmente se têm a ideia de meios de transporte, em geral considerando ônibus adaptados, calçadas para cegos e semáforos mais lentos para pedestres. Entretant,o o conceito de mobilidade passa por um algo a mais: ambiência. Ninguém vai caminhar, no lugar de usar um carro se o sol estiver a pino e a temperatura estiver superior a 40 graus, como em Bauru/SP. O conforto é um aspecto fundamental para que as pessoas se utilizem da mobilidade, por isso é necessário pensar em espaços de descanso com sombra farta para que idosos e andarilhos possam se sentar e descansar, mas não é só isso.

É preciso ter uma estética que agrade aos olhos, para que o descansar não seja um oásis em um deserto, que a pessoa pense naquele lugar como um local agradável, com uma composição arquitetônica agradável, eventualmente até pássaros e flores, ou algumas esculturas que levem a pessoa a pensar ou perder um pouco do seu tempo observando ela.

Publicidade
Publicidade

Falta sombra, lagos e espaços abertos nos centros de cidade

O Brasil é um país quente e a temperatura média está aumentando a cada ano, tornando insuportável um caminhar por ruas sem arborização no horário que deveria ser o de maior movimento, o horário do almoço. Os shoppings centers descobriram esse filão e abusam de praças, diferente das antigas galerias, de locais com flores, mesmo que compradas em uma floricultura, e do ar condicionado, mesmo em dias frios.

A ideia é abrir mais espaço para o pedestre, como nos shoppings, com calçadas super largas para que amigos possam conversar enquanto caminham juntos. De vez em quand,o a rotina da rua tem um quiosque com alguma guloseima ou sorvete, para lembrar que é preciso parar para desfrutar o ambiente e até sentar com algumas revistas para passar o tempo, como nos cafés parisienses.

Publicidade

Lago artificial sempre atrai famílias, crianças e casais

Água é outro elemento importante. Não precisa ser uma fonte antiga e sem graça, mas pode ser um pequeno lago com algumas carpas, para que as crianças possam colocar os dedinhos e sentir as mordiscadas do peixe, enquanto a mãe descansa um pouco e olha as vitrines de roupas. Não precisa ter água em todos os lugares, mas pequenos lagos podem atrair pessoas ao final da tarde para tirar fotos ou observar pássaros aquáticos como patos e cisnes, mesmo que sejam de pedalinho. Em resumo, não se pode falar em mobilidade sem citar a ambiência e quais os valores que as pessoas identificam como sendo agradáveis para manter a sua presença mais tempo no centro de uma cidade.

Boston (EUA) usa todo o charme para atrair turistas

Boston/MA é uma cidade de 400.000 habitantes, tal como Bauru/SP, mas enquanto a primeira cria cada vez mais ambientes agradáveis, a segunda valoriza o carro na porta das lojas, que já não possuem clientes porque a internet matou o negócio deles e ninguém avisou.

Publicidade

Com mais ambientes agradáveis, Boston vira uma cidade para onde as pessoas vão passar as férias, porque sabem que é bom, enquanto a cidade de Bauru fica esvaziada em pleno Carnaval, quando poderia ter pelo menos mais 100.000 habitantes para encher a rua com um carnaval mais popular. A diferença não fica só nos ambientes, Bauru desperdiça seus prédios históricos e não existe nenhuma ajuda para um visitante no feriado, na verdade, quase não há ônibus. A mobilidade então é um estudo muito importante a ser realizado, principalmente considerando a ambiência. #Entretenimento #Turismo #Curiosidades