Bonsai é simbolicamente o transformar o grande em pequeno para que se possa dar a este forma, direção e principalmente disciplina. Vivemos um momento caótico nesta imensa nação chamada Brasil, seja economicamente, seja politicamente; e olhando um diminuto bonsai há de pensar: é chegada a hora de podarmos, darmos direção a este país desgovernado.

Até a pouco tempo não era viável o #Impeachment mas agora não se vê outra saída, o país perdeu os freios, seu condutor e sua rota de destino. Não basta pensar que é apenas o escândalo da corrupção deslavada o motivo de se por ordem no país, o governo PT se perdeu por aí, há muito ego, muita vaidade envolvida neste processo de decadência, toda ideologia passou para segundo ou terceiro plano. 

A ideia central passou a ser a permanência no poder a qualquer custo.

Publicidade
Publicidade

Há de se refletir onde toda esta bagunça começou: é mais do que válido o empenho do Estado em acabar com a miséria, com a fome, mas convém  perguntar se realmente uma Bolsa Família extinguiria com a pobreza, e mais: de onde o governo tira tanto dinheiro para sustentar esta máquina esfomeada de poder, esta ardilosa estratégia de arrecadar votos.

É, além de continuarem pobres os menos favorecidos se tornaram escravos do sistema apenas com finalidades eleitoreiras. Se pesquisarmos as arrecadações de impostos e os gastos públicos ( todo mundo tem acesso ao Portal da Transparência, se de fato o for) nos últimos 5 anos veremos que a máquina pública consome em média 90% do que arrecada e os benefícios nunca aparecem. As pedaladas da Dilma apenas confirmam que não haviam fundos para manter os programas sociais, não que estes sejam os culpados do rombo nas finanças pelo contrário - são ínfimos diante dos gastos do governo na sua gastança desvairada, são ministérios e mais ministérios que não fazem nada, apenas existem, e também são meras fachadas, afinal, supostamente, quem manda é a Dilma.

Publicidade

Então devemos pensar, com muita serenidade, se não é hora de tirar os galhos podres, remexer a terra, adubar a consciência do cidadão brasileiro para mudarmos os velhos hábitos políticos, cobrar responsabilidades e nunca deixar de acompanhar o que acontece neste país, é o nosso papel, é o nosso compromisso com aquilo que nos pertence. #Crise econômica #Crise no Brasil