O desempenho de Velho Chico no momento é uma incógnita. Por um lado, aposta-se no fracasso, sob a afirmação de que o público não quer ver em horário nobre uma trama com ares de novela das 18h. No entanto, isso é um reflexo do costume ao comodismo, já que as #Novelas das 21h há mais de uma década tem tido a mesma ambientação: Histórias urbanas que se passam em São Paulo ou no Rio de Janeiro e que quase sempre contrastam entre grandes mansões e favelas.

Velho Chico, apesar de possuir uma história de padrão clássico, inova, não só na sua direção e produção extremamente criativa (o que pode ser visto nos cenários, figurinos e fotografia), como também por trazer de volta ao principal horário da emissora tramas com ambientações não vistas comumente.

Publicidade
Publicidade

Durante inúmeras décadas a #Rede Globo apostou em tramas de época e rurais na faixa antes chamada de 'novela das oito'. No entanto, após o grandioso fracasso de Esperança, não demorou para a direção artística abdicar desse estilo. Velho Chico marca um retorno com enormes expectativas, e com a promessa de resgatar a audiência que a Globo perdeu nos últimos anos, não possuindo um grande sucesso em sua faixa principal desde Avenida Brasil.

Luiz Fernando Carvalho nos apresenta aqui uma novela que, apesar de rural, tem um tom lúdico, o que pode ser percebido pelas técnicas de direção e sobretudo a cenografia e o figurino. Um esperado realismo fantástico não estará presente nessa obra, mas isso não cancela a alta probabilidade de que nos seja apresentado um produto que tem tudo para se tornar inesquecível e fazer história.

Publicidade

Após uma fase negra de tentativa de inovação desvirtuada do novelismo, marcada pelo pedantismo e fracasso de tais tramas, como foi o caso de Tempos Modernos, Geração Brasil e Além do Horizonte, a direção de teledramaturgia do canal, liderada por Silvio de Abreu, busca pela retomada do classicismo do folhetim, mas com uma roupagem delicada e conquistadora, que traz uma originalidade e ousadia não vista nas 'grandes' inovações citadas no início do parágrafo.

Pode ser que o contrário aconteça. Que Velho Chico se torne um grande fracasso. O tempo irá dizer, mas estes são os pareceres inicias de um aficionado em novelas. Velho Chico estreia nessa segunda-feira, e a Rede Globo possui vários novos projetos para ficar de olho, à exemplo de Liberdade Liberdade, Supermax e Justiça. #Opinião