Existe atualmente e em todos os lugares, defensores para todo e qualquer tipo de explicação e teoria conspiratória. Desde o Monstro do Lago Ness, Pé Grande e principalmente Ovnis. Ah, estes são vistos e descritos de todas as formas,tamanhos e recentemente estão sendo associados à disfarces.  A novidade do momento dá conta  de que alguns objetos voadores não identificados estão utilizando uma espécie de camuflagem semelhante às nossas nuvens e, aproveitando este disfarce estão monitorando instalações militares pelo Planeta.

O ‘fenômeno’ não é novo e remonta milhares de anos. Se a palavra for ‘nuvem emitindo luzes estranhas, raios, sons de trombetas’ há quem as encontre em toda parte – desde em pinturas rupestres, escrituras bíblicas ou relatos dos povos primitivos.

Publicidade
Publicidade

Basta querer acreditar e não terá dificuldade em até ver aquilo que não está realmente lá.

Em 1991, conforme relatos publicados na revista brasileira UFO o capitão aposentado da Força Aérea Norte-Americana (USAF) Michael T. Crowley,  ele e outro grupo de militares que estavam de serviço no local perceberam quando uma nuvem emitindo sons estranhos e raios coloridos  pairou sobre a instalação de lançamento de mísseis (LCF) Juliet-01 na Base da Força Aérea de Warren, estado do Wyoming. Crowley relatou que este caso não é incomum e já conhece outros relatos no gênero, porém não comentou são objetos de investigação pela USAF.

O outro caso descrito pela revista,  envolveu uma militar da Base Aérea Ramey, em Porto Rico cujo nome foi preservado e, segundo o  pesquisador Robert Hastings ela disse que numa madrugada  em 1962 durante a Crise dos Mísseis de Cuba - uma nuvem com as mesmas características  invadiu uma área onde os voos são proibidos  sobre o Mar do Caribe.

Publicidade

A seguir percebeu que a nuvem multicolorida com espessura estimada de quase dois metros e uns nove de comprimento pousou sobre os bombardeiros B-52.Em instantes a nuvem rumou para o hangar dos aviões espiões U-2. Tudo  indica que os ÓVNIS  fabricam nuvens artificiais. #História #Curiosidades #EUA