Na comemoração do Dia Internacional da Mulher, acompanhamos na mídia o desempenho do seu papel em sua trajetória e história. O dia 8 de março não foi criado apenas para dar-lhes flores e fazer agrados, essa data foi um marco de lutas e reivindicações por direitos trabalhistas, igualdade de #Trabalho, direitos sociais e políticos das mulheres.

No dia 25 de março de 1911, cerca de 145 trabalhadores, na sua maioria mulheres, morreram queimados no incêndio de uma fábrica de tecidos em função das precárias condições de segurança no local. Esse fato foi o estopim para que as mudanças nas leis trabalhistas e de segurança do trabalho fossem revistas.

Publicidade
Publicidade

Somente em 1975 que ficou estabelecido o 8 de março para comemorar o Dia Internacional da Mulher.

Esse contexto histórico ajudou a mulher a conquistar o seu valor perante a sociedade, fortalecendo ainda mais seu desejo por novas mudanças, novas inclusões e novos reconhecimentos que floresceram e ganharam espaço no mundo atual.

Essas conquistas fizeram a mulher moderna ser independente e empreendedora, aumentando a participação econômica feminina, pois parte delas tornaram-se responsáveis pelo sustento familiar e a outra parte colaboram com os seus custos. Segundo o Sebrae, a cada 100 Micro Empreendedores Individuais, 45 são mulheres.

Experiências

A empresária, mãe, mulher, artista e educadora Bia Oliveira, hoje com 52 anos, resolveu aos 50 anos largar a sala de aula para dedicar-se, exclusivamente, ao sonho de viver da Arte.

Publicidade

Atualmente, Bia Oliveira tem suas oficinas de teatro na Barra (RJ), trabalha como preparadora de atores e já lançou ao mercado vários dos seus alunos, hoje atores jovens e famosos: Bruno Gissoni, Arthur Aguiar, Rodrigo Simas, Felipe Simas, Felipe Roque, Mariana Costantinn e seu filho, João Vithor Oliveira. Também trabalha como diretora de teatro e cinema e está preparando suas séries para a TV. Esse ano vai lançar seu primeiro curta "Caminhos".

Sem salário fixo, Bia Oliveira criou o “Teatro Empreendedor”, uma iniciativa de todos que sonham e desejam realizar sem esperar pelos incentivos governamentais. “Vamos continuar na batalha e realizando sonhos, precisamos ter sonhos para continuarmos vivos, afirma a diretora .

 A primeira mulher tatuadora de Niterói

A primeira mulher tatuadora de Niterói, Izabelle Guilhermond, formada em Desenho e apaixonada por artes, resolveu unir este amor a suas outras paixões: beleza, cuidados com a pele, maquiagem e tudo o que diz respeito ao universo de cuidados femininos.

Publicidade

Izabelle tornou-se Designer de Sobrancelhas e Micropigmentadora, atividades que a levaram ao mundo da arte corporal. Em 2010, tornou-se a primeira mulher tatuadora de Niterói, conquistando seus clientes através de seu traço fino, delicado e firme.

Cada cliente, para ela, é especial. Com diversão e leveza descobre sempre o que é essencial para cada tipo de beleza. Para Izabelle Guilhermond “sua beleza é a minha maior conquista!”

 As rainhas da Baixada

Jovens moradoras de Duque de Caxias (RJ): Adanele Santos (17), Vivian Cardoso (19), Karen Helen (16) e Bruna Almeida (16) abriram o delivery de massas e doces The Queens e estão arrancando suspiro de muita gente com um cardápio de dar água na boca. Elas se conheceram na escola e decidiram abrir o negócio após participarem do Desafio Empreender, programa gratuito de qualificação e formação de jovens empreendedores desenvolvido pelo Instituto Empreender em parceria com a Chevron.

A ideia de trabalhar esses pratos surgiu a partir da identificação de uma oportunidade de mercado na região onde as meninas moram. “Nosso cardápio contém nhoque de beterraba, espinafre, pavê de biscoito de chocolate, dentre outras iguarias. Nosso diferencial que só nós fornecemos esses tipos de comidas e sobremesa na região".

Essa é a força e o poder que a mulher moderna tem. Basta sonhar, lutar e tornar realidade todos os seus projetos e desejos empreendedores. Faça dos exemplos acima seu espelho para se tornar a mais nova empreendedora brasileira. #Curiosidades #Comportamento