A PEC 194/2016, da autoria do deputado Irajá de Abreu (PSD-TO), filho da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), busca proibir a candidatura de pessoas que não tenham diploma/formação em nível superior. A proposta já foi assinada por 190 deputados de vários partidos e deixará nossa democracia ainda mais excludente e elitista, pois a grande maioria da classe trabalhadora não possui ensino superior.

Muitas pessoas apoiam a ideia deste projeto, acreditando que isso traria muito mais seriedade para nossa política. No entanto, muito dos políticos acusados de corrupção e outros crimes possuem ensino superior, como o caso do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), formado em economia, réu no STF e envolvido em vários outros casos de corrupção.

Publicidade
Publicidade

Outro caso interessante é do procurado pela Interpol, o ex-governador paulista e atual deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), formado engenheiro civil pela USP. Aécio Neves, senador tucano de Minas Gerais, citado várias vezes em delações premiadas, é economista de formação. O ex-presidente da República, Fernando Collor de Mello (PTC-AL), que sofreu um processo de impeachment em 1992, também é formado em economia. Sendo esses apenas alguns exemplos.

O que a população precisa entender é que cobrar ensino superior para políticos não transforma nossa política em algo mais sério, mas sim em algo mais elitista e excludente. É importante também que as pessoas vejam que não são apenas os mais pobres e de as pessoas de menor escolaridade que estão envolvidos em esquemas de corrupção. Apoiar esse projeto é apoiar um retrocesso em nossa democracia.

Publicidade

Qual será o próximo passo? Retirar o direito de voto dos analfabetos? Institucionalizar o voto censitário? Proibir o voto feminino? Ou objetivo desta proposta é apenas enfraquecer a ascensão de políticos da classe trabalhadora, agricultores, líderes sindicais, ou até mesmo barrar a provável candidatura de Luís Inácio Lula da Silva? Não se pode permitir que a política nacional se resuma apenas aos picaretas com anel de doutor. #Congresso Nacional