Segundo o jornal 'Estadão' o que já é chamado de 'placar do #Impeachment' mostra uma situação que é desfavorável ao governo, ou seja, Dilma Roussef provavelmente cairá na Câmara dos Deputados neste domingo e o processo de impeachment terá andamento no Senado. Você cristão, concorda com isso?

O números de cristãos do Brasil é muito relevante, são chamados cristãos todos aqueles que professam a fé cristã, sejam protestantes (evangélicos) ou de denominações católicas. Ao observar os deputados que votarão a favor do impeachment, nota-se que toda a bancada evangélica apoia a queda da presidente.

A insatisfação da população e a alta da reprovação do governo, em muito incrementam essa 'necessidade' observada em destituir um governo que ganhou a eleição através do voto popular.

Publicidade
Publicidade

Não há necessidade de questionar se o eleitor gostaria de ter como vice-presidente 'Eduardo Cunha', tampouco o articulador da rebelião como presidente da nação.

Esse artigo não tem por intenção questionar se a presidente da República cometeu ou não crime de responsabilidade ou de dizer que o processo de impeachment é 'um golpe'. O ponto a ser levantado é único: onde está a justiça nisso?

Relembre a cena bíblica para a passagem onde a adúltera Maria Madalena foi conduzia até a presença de Cristo. Todos já tinham sentenciado aquela mulher e ela estava ali para ser apedrejada, era somente um 'teste' para tentar derrubar aquele que o povo chamava de Messias.

Pela Lei de Moisés, vigente na época, aquela mulher deveria ser apedrejada até a morte pelo crime de adultério por ela cometido. Faltou algo ou alguém? Jesus teria 'afrouxado' a lei por que não queria que a Maria Madalena fosse morta?

É possível que sim, mas o caso é que a previsão legal para a condição do apedrejamento era tão somente um: teria Maria Madalena cometido adultério sozinha? A lei dizia que somente ela deveria ser a apedrejada naquela situação? Não.

Publicidade

Concluindo a analogia feita por este artigo: Você pode em sua consciência julgar que #Dilma Rousseff tenha cometido crime de responsabilidade e assinado as 'pedaladas fiscais', nesse ponto poderia concluir que ela merece sofrer o impeachment.

Entretanto ao lado da assinatura da presidente da República está a do Michel Temer, o líder da rebelião (termo reutilizado por que isso também é pecado segundo a Bíblia), como cristão você acredita ser correto punir um e presentear o outro dando-lhe o cargo de chefe desta nação? Reflita nisso.