Uma boa aparência em um mundo que desvaloriza a #Beleza ao transformá-la no objeto de desejo dos menos favorecidos pelo criador é tudo para alguns seres humanos. A mídia ajuda a valorizar a beleza. Há pessoas para as quais o indicativo do surgimento de uma ruga próxima aos olhos (comumente denominada pé-de-galinha e que denuncia a chegada do peso dos anos) estraga o dia e transforma o espelho em um inimigo. Enquanto respostas positivas forem dadas pelo fictício poder dos espelhos, quando ele é consultado com a fatídica pergunta. Espelho, espelho meu, existe neste mundo alguém com menos rugas do que eu?

Quando nem os editores de imagens resolvem

Assim moda, cosméticos, fragrâncias, produtos para higiene pessoal entre outros, apresentam taxas crescentes de utilização e não raro tiram, da mesa de alguns que cultuam a beleza, produtos bons para a saúde.

Publicidade
Publicidade

Tais assuntos tiranizam a vida de homens e mulheres, criando estereótipos do feminino e do masculino. Michael Jackson foi uma das mais lamentadas vítimas pela busca da beleza. Naomi Campbell diz para quem quer e para quem não quer que a beleza é o importante da vida, pelo mesmo caminho anda Jon Bon Jovi, entre outros.

O antes e o depois dos momentos de maquiagem, que antecedem e seguem momentos de exposição pública, podem mostrar duas pessoas totalmente diferentes. Quando uma pessoa famosa, tida como uma beleza ímpar, apenas posa em estúdios e se nega a aparições públicas, o ocaso pode estar mais próximo que parece a todos. A palavra último perde seu significado e se torna banal. As pessoas navegam entre o último teste de beleza; a última oportunidade de deter a queda dos cabelos; a última palavra em moda.

Publicidade

Todas estas imposições levam muitas pessoas ao último suspiro.

Há vários atalhos que se levam a um bumbum empinado, a uma pele perfeita, até a beleza dos narizes aquilinos, ao aumento dos lábios, mas em seu final, é possível antever, como a história conta, momentos de sofrimento e depressão, quando a recusa a aceitar a ação do tempo se manifesta.

Assim vá ao pote, busque embelezar seu rosto, melhore seu sorriso, mas se livre das amarras que manietam as pessoas e manipulam emoções. Aproveite ao máximo a admiração de olhos que a contemplam, mas saiba aceitar quando eles se desviam para quem vem atrás em uma interminável fila de pessoas que seguiram seu caminho, mas parece não terem deixado lições. A ansiedade por parecer belo na superfície, pode retirar o sentimento natural de sentir-se belo por dentro, que não depende da beleza externa e nem escraviza o físico ao modelo da moda. É preciso lembrar Platão, um sábio da antiguidade quando do alto de sua sabedoria, dizia que para estar belo é preciso, antes de tudo, sentir-se belo por dentro e estar bem consigo mesmo.

Publicidade

Encoste sua Elle, deixe de lado a última Marie Claire, esconda debaixo do risque e rabisque o último número da Harper´s Bazaar. A beleza de suas capas pode servir como porta de entrada para um caminho sem volta, para a escravidão que a busca da beleza pode instilar na personalidade das pessoas. #Dicas