O quão  óbvio  precisa ser para que se entenda a crise pela qual passa o Brasil? É difícil entender o que se passa na cabeça de muitos brasileiros quanto ao momento crítico no qual vive o país, ou de onde vem esta grande resistência ao impedimento da atual presidente.

Falta discernimento ao cidadão brasileiro para entender o que é melhor para o país ou um partido talvez seja mais importante que o todo? É sina, é culturalmente perverso, esta displicência do brasileiro em observar os acontecimentos, de questioná-los , de entender as causas e raízes de nossos maiores problemas. Isto não é um fato que se dá apenas na área política, acontece no dia a dia da vida privada.

Publicidade
Publicidade

Na crise de 2008 especialistas referendaram o que havia sido previsto alguns anos antes: a China começaria sua desaceleração em meados de 2011 principalmente na demanda do minério de ferro o que inevitavelmente levaria o preço do produto ao seu menor valor, voltando aos patamares que antecederam ao grande boom da China. As grandes mineradoras, não só brasileiras, investiram pesado no aumento de capacidade de produção mas esqueceram de olhar para frente, não dimensionaram seus gastos e suas projeções para outras possíveis demandas, mas pesa ao Brasil o diferencial do frete marítimo, aqui o impacto da desaceleração chinesa foi mais grave e crítica, Assim se sucedeu com o Brasil, com esta crise alarmante que assoma o país.

Há de pensar: como o governo sustentaria seus programas sociais sem aumentar sua arrecadação, e muito pelo contrário - a reduziu com a sustentação do preço do combustível, com as isenções de impostos na área automobilística e na produção de bens de consumo.

Publicidade

Populismo barato ou um governo inconsequente? Em meados de 2013 as finanças governamentais já cambaleavam, faltavam recursos para o pagamento de Bolsa Família, Ciência sem Fronteiras, PRONATEC e por aí vai. Aí vieram as pedaladas, ocultas na efervescência do ano eleitoral, quando todos os resultados negativos foram escondidos do cidadão brasileiro. Se até o crescente desmatamento de nossa floresta amazônica foi ocultada imagina-se o que seria feito quanto ao rombo nos cofres públicos. Viu quem o quis. Hoje o cidadão brasileiro se atormenta quando vê o por do sol pois não sabe o que será do amanhã, um sofrimento indevido a muitos que acreditaram em tantas promessas e se viu jogado à mercê da crise que se instalou no país. #Bolsa Familia #Comportamento #Crise econômica