Há alguns dias, a empresa de moda C&A lançou uma campanha chamada "misture-se, ouse e divirta-se". Em um dos comerciais divulgados no YouTube, modelos nus correm em um campo, depois eles encontram um varal cheio de roupas e começam a se vestir como desejam. Alguns homens colocam vestidos e roupas femininas e algumas mulheres colocam vestimentas masculinas.

Muito indignada, a pastora e cantora Ana Paula Valadão, postou em sua página no Facebook um desabafo contra a propaganda e ainda pediu que seus seguidores boicotassem as lojas da C&A.  A resposta não veio como ela esperava, porque os internautas, muito revoltados, protestaram contra o post e se reuniram em um grande "vomitaço", além de postarem muitos insultos nos comentários.

Publicidade
Publicidade

"Fiquei chocada com a ousadia da nova propaganda da loja C&A. Chama-se misture, ouse e divirta-se Que absurdo! Nós que conhecemos a Verdade imutável da Palavra de Deus não podemos ficar calados. Temos que ‪‎boicotar essa loja e mostrar nosso repúdio", postou Ana Paula.

A repercussão

Além de insultos, a cantora também recebeu muitas críticas de pessoas famosas, como a vlogueira e humorista "Marcela Tavares", que também é contra essa "liberdade de expressão" do povo evangélico em relação aos homossexuais.

E, como resultado dessa briga, os vídeos da C&A ganharam ainda mais força. Hoje mesmo, o anúncio principal da campanha já alcança mais de 4 milhões de visualizações, o que indica que a indignação de Ana Paula, só serviu para aumentar a popularidade da marca.

A resposta da Pastora

Como sempre muito tranquila, Ana Paula Valadão postou um vídeo em resposta aos comentários maldosos dos internautas com a seguinte legenda:

"Um recado importante:  Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem- Mateus 5:44" 

Conclusão

Se olharmos pelo lado da pastora, podemos nos perguntar, qual teria sido o erro dela? Enfim, moralismo ou fanatismo? Nem um nem outro! O que aconteceu foi que uma pessoa pública expressou a sua opinião e é isso que acontece quando alguém famoso se expõe, muitos se indignam e outros não.

Publicidade

Mas a pergunta final é: Afinal de contas, onde está o respeito pela opinião e pela #Religião das pessoas? Seria o caso de pedir uma lei contra um tipo de "evangelicofobia"? #Fanatismo religioso #Homofobia