Os graduados em jornalismo são responsáveis por buscar, investigar, redigir e transmitir notícias quando exercem a profissão. O jornalista participa ativamente de todos os processos de produção de notícias, mas, na hora de passar as informações, alguns profissionais têm esquecido que são também cidadãos e que como profissionais devem seguir o Código de Ética.

O Código de Ética contém regras com deveres e direitos a serem cumpridos pelo profissional, como por exemplo: “Art2 : I – a divulgação da informação precisa e correta é dever dos meios de comunicação e deve ser cumprida independentemente de sua natureza jurídica – se pública, estatal ou privada – e da linha política de seus proprietários e/ou diretores.”

O termo está em vigor há 20 anos e pode ser sempre consultado, com uma básica pesquisa no Google - o PDF dessa regulamentação aparece disponível para leitura e para download.

Publicidade
Publicidade

No código também é citado o que o profissional não pode permitir como, por exemplo, aceitar menos do que diz o piso salarial ou trabalhar mais horas sem receber hora extra. “Art. 7º O jornalista não pode: I – aceitar ou oferecer trabalho remunerado em desacordo com o piso salarial, a carga horária legal ou tabela fixada por sua entidade de classe, nem contribuir ativa ou passivamente para a precarização das condições de trabalho.“

Se fosse seguido à risca, não nos depararíamos com desrespeito à categoria, nem com matérias de desrespeito, ou de violação à pessoa. Mas, o descumprimento das regras do Código de Ética leva apenas à expulsão do “profissional” do sindicato e como muitos não são associados, não são punidos.

A notícia escrita a 'grosso modo' é prejudicial às pessoas envolvidas. Uma notícia, por exemplo, sobre um falecimento de forma terrível, que explora o sofrimento e expõe a família do falecido.

Publicidade

Também no código, é escrito que o jornalista é responsável por aquilo que escreve, então sempre que houver a assinatura, esse é o responsável, e os interessados podem recorrer à Justiça, se sentirem-se injustiçados. #Legislação #Comportamento