O zika vírus tem causado bastante medo e temor em muitos atletas estrangeiros que virão para os Jogos Olímpicos da cidade do Rio de Janeiro 2016. A OMS – Organização Mundial da Saúde, já havia notificado o mundo sobre essa questão no Brasil que, segundo o Órgão, faz parte dos 58 países que sofrem da epidemia do zika, no mundo. Para precaver possíveis contrações do vírus por parte dos australianos que virão prestigiar os Jogos, uma empresa australiana anunciou que estará disponibilizando camisinhas anti-zika aos atletas que defenderão a Austrália nesses Jogos, que começarão no dia 5 de agosto do corrente ano.

A Starpharma anunciou que os atletas da Austrália estarão recebendo os preservativos da marca Ansell, que são lubrificados com um gel que foi desenvolvido pela própria farmacêutica.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o comunicado, esse mesmo gel passou por alguns estudos que comprovaram a eficiência do produto com relação à proteção quase que completa contra o zika e também outros vários vírus que podem ser contraídos através de relações sexuais.

O produto não será distribuído somente para os atletas australianos, de acordo com informações contidas no site ‘oglobo’, as camisinhas anti-zika serão distribuídos também para um número expressivos de atletas de várias delegações de todo o mundo, de todos os países.

Já com relação à delegação australiana, notadamente uma das mais preocupadas com relação à epidemia de zika no maior país da América Latina, haviam rumores de que o país pudesse ver a possibilidade dos seus atletas olímpicos serem submetidos a exames de sangue compulsórios, após terem competido no Brasil.

Publicidade

No entanto, isso foi deixado de lado pelo governo australiano.

Desde o início do ano, o governo federal do Brasil havia se comprometido com o fato do combate ao mosquito transmissor do zika vírus, o Aedes Aegypti. De lá para cá, uma verdadeira ‘guerra’ contra o mosquito foi travada por parte dos governantes federal, estaduais e municipais. Porém, mesmo com a chegada de um presidente interino, o governo federal ainda continua afirmando que a luta contra o zika vírus não acabou, pelo contrário, foi intensificada para que os Jogos Olímpicos não possam ter o seu brilho, no Brasil, ofuscado. #Rio2016