Existem hábitos ou comportamentos inerentes de um povo ou nação, que acabam identificando automaticamente a nacionalidade de uma determinada pessoa. É assim com gregos, norte-americanos, chineses e também, brasileiros, entre outros. 

Frente a tudo isso, há algo que é fantástico para muitos, que é o viajar sem destino, conhecendo novos costumes, fronteiras, sensações e guardando as boas recordações originadas da aventura.                     

São nas viagens ao exterior, que se atesta o quão fácil os estrangeiros conseguem identificar e descobrir se o viajante é brasileiro. Enfim, o brasileiro nem precisa verbalizar o que está pensando, que o indivíduo que o acolhe já faz a seguinte pergunta: “você é do Brasil, correto?” Somado a todo esse cenário, os brasileiros cotidianamente emitem ações que, nos países estrangeiros, são consideradas, no mínimo excêntricas, causando estranheza e até boas gargalhadas.  #Curiosidades #Trabalhar no exterior

7 hábitos dos brasileiros considerados ‘normais’ e que para os estrangeiros, são coisas bizarras: 

  • Tomar banho todo dia: o povo do Brasil toma 2 banhos em média, diariamente. Entretanto, em nações europeias, isso é algo desnecessário e que pode acabar prejudicando até a saúde da pessoa. Pela Europa ser bastante fria, algumas pessoas chegam ao ponto de tomar só 1 banho semanal, lavando unicamente as axilas, região da face e, obviamente, as zonas íntimas. 
  • Segurar sanduíche com guardanapo e usar faca e garfo para comer pizza: a maior parte da Europa e EUA terminantemente não devora um sanduíche se utilizando de um guardanapo assim como no Brasil. O povo europeu julga isso como um #Comportamento excêntrico e um tanto performático. 
  • Acionar um indivíduo usando o 1º nome do mesmo: os brasileiros chamam um ao outro com a máxima informalidade. Se Antônio dos Santos e Maria do Socorro são conhecidos, imediatamente se chamam de Antônio e Maria. É absolutamente desrespeitoso que isso aconteça nas outras regiões do planeta, ou seja, uma pessoa é chamada somente pelo 1º nome, quando se adquire intimidade. Os ingleses e norte-americanos falariam Mr. (Sr.) Santos e MS. (Sra.) Socorro. 
  • Tirar 30 dias concernentes a férias e ter diversos feriados: férias de 30 dias acompanhadas de inúmeros feriados regionais e nacionais é o sonho de todo estrangeiro, pois na China, o cidadão tem 5 dias de férias ao ano; no Japão são 8; na Alemanha é 20; em Portugal são 22 e nos EUA, as férias são sequer remuneradas. 
  • Atrasos constantes em festas e compromissos: no Brasil, se o compromisso é às 20h, as pessoas começam a chegar em geral por volta das 20:30h. Já na Inglaterra e EUA, isto é considerado abusivo e os cidadãos são de uma pontualidade, como o próprio nome já diz, britânica, chegando até alguns minutos antes da hora agendada. 
  • Finalizar uma mensagem com “Beijos!” ou “Abraços!”: um bom número de brasileiros, mesmo sem ser íntimo ou sequer conhecer a outra pessoa, encerra a mensagem de whatsapp, e-mail ou SMS com “Beijos!” ou “Abraços!”. Norte-americanos ou europeus são bem mais comedidos e não têm o desejo de ser “inconvenientes”, caso não conheça bem o outro. Para eles, desejar um beijo é como se isso fosse de verdade.
  • Uso de lixeiras no banheiro para eliminar o papel sujo: esse comportamento é totalmente anti-higiênico para os “gringos”, sendo que no exterior, o papel higiênico vai direto para a privada e depois descarga abaixo, não fica depositado em lixeirinhas. Deve-se confessar que, ao menos nesse quesito, os estrangeiros são mais "limpos" que os brasileiros.