A crise política e econômica que o país enfrenta vem mudando o cenário urbano das cidades. Atibaia é uma cidade do interior, muito próxima da capital de São Paulo. Percebe-se alguns comércios fechando, o movimento caindo e muitas vagas de emprego sendo fechadas.

O resultado disso tem sido notado no movimento dos ônibus urbanos. Observamos uma das linhas da cidade, que liga um bairro rural à cidade. Os ônibus dessa linha costumavam trafegar lotados nos horários que servem estudantes e trabalhadores, devido à escassez dos ônibus, que passam normalmente de hora em hora, diminuindo os intervalos nos horários de pico. Um dos horários de maior movimento, às 7h50, que normalmente levavam trabalhadores, principalmente do comércio, agora trafegam completamente vazios.

Publicidade
Publicidade

Observamos outros horários durante o dia, próximo das 11h, por exemplo, quando os ônibus costumavam transitar levando consumidores em geral, também completamente vazios. Segundo alguns funcionários, isso tem se repetido a cada dia.

Aqueles que permanecem no mercado procuram alternativas para a crise. Um dos caminhos tem sido encontrar parcerias, travar conhecimento com empresários de outros setores para conseguir implementar seus #Negócios. Por meio dessas parcerias muitos têm conseguindo manter-se, apesar das imensas dificuldades que enfrentam.

Ao contrário do que parece, alguns setores da economia continuam se mantendo. Devido ao aumento do #Desemprego, as exigências do mercado de trabalho também cresceram. Professores de idiomas, por exemplo, embora também percam alunos, ainda continuam tendo uma procura daqueles que buscam manter seus empregos ou voltar para o mercado de trabalho.

Publicidade

Outro dado interessante diz respeito às habilidades que ajudam a encontrar trabalho nestes tempos difíceis. Empresas que prestam serviços para o Google, por exemplo, têm dificuldades para encontrar brasileiros fluentes no espanhol e acabam contratando nativos latino-americanos. 

Buscar contatos, conversar, fazer parcerias, pesquisar, usar todos os mecanismos disponíveis, inclusive online, para melhorar a qualificação pode ser um caminho para se superar a crise. #Crise econômica