Várias pessoas estão se reunindo para se manifestarem contra o sistema corrupto evangélico através das redes sociais. Um grupo de cristãos formou uma página no Facebook chamada João Batista Papo Reto para alertar as pessoas sobre as práticas descabidas dos líderes religiosos.

Uma delas é o ato de entregar o dízimo nas igrejas. Os administradores da página afirmam que quem frequenta denominações evangélicas é constantemente ameaçado caso não leve 10% do salário todo mês. A justificativa é que se você não dizimar um demônio vai devorar as finanças do irmão rebelde. 

De acordo com os idealizadores da fanpage, muitas pessoas estão deixando de frequentar denominações religiosas e se unindo a eles apoiando a causa.

Publicidade
Publicidade

Eles acreditam que os líderes religiosos estão manipulando as passagens bíblicas, distorcendo-as para lucrarem às custas dos fiéis.

Ao observarem as passagens bíblicas citadas pelos pastores, esse grupo de cristãos constataram que nunca existiu um demônio devorador. Eles afirmam que o ato de dizimar era praticado somente entre os judeus, que levavam a décima parte das colheitas, já que a grande maioria deles eram agricultores. Essa parte era entregue no templo para ser dividida com os necessitados. 

O questionamento que eles fazem aos pregadores evangélicos é como é possível usar uma passagem bíblia tão descontextualizada, pois, na época em que o ato de dizimar era praticado, não havia dinheiro, por isso o dízimo era entregue em forma de alimentos.

Outra questão que eles levantam é que, de acordo com Deuteronômio 14, no Antigo Testamento, os dízimos eram entregues a cada 3 anos e era repartido com viúvas, órfãos e estrangeiros.

Publicidade

Na atualidade, os pastores pegam o dízimo em dinheiro, todo mês e não repartem com ninguém. 

A página João Batista Papo Reto prega que deve sim haver ofertas na #Igreja, mas que ela seja feita para ajudar necessitados e não para enriquecer pastores, que fizeram de suas denominações verdadeiras empresas e máquinas de gerar dinheiro.

Existem outros tipos de manifestações como essa no YouTube, indo contra a existência de demônios devoradores. Assista e dê sua opinião.

#Religião #Fanatismo religioso