Nessa quarta-feira, 29, a senadora Gleisi Hoffmann ficou irritada com o questionamento da advogada Janaína Paschoal em relação a testemunha de defesa de Dilma e acabou sendo ríspida com a jurista.

Na ocasião, Gleisi interrompeu a sessão da comissão especial do #Impeachment para exigir que Janaína se calasse para que a testemunha falasse, pois, segundo Hoffmann, a advogada não tinha o direito ou autonomia para se pronunciar, uma vez que estar no #Senado Federal não fazia dela uma senadora.

A atitude de Gleisi foi rebatida pela acusação, até que Janaína, retribuiu a rispidez com uma resposta que calou a senadora petista. A advogada, professora e co-autora do pedido do impeachment de Dilma Rousseff, comentou que por causa desse autoritarismo de alguns políticos, de dizer que eles tem o direito de falar e os outros que se calem, que o país se encontra na situação que está hoje.

Publicidade
Publicidade

Também comentou que quando tinha dez anos de idade escreveu um poema em que dizia que não se calaria diante de injustiças e autoritarismos e aquela mesma fala de criança ela repetia naquele momento: 'Eu não me calo!'. A bancada de defesa de Dilma acabou prosseguindo a sessão e a oitiva das testemunhas prosseguiu na Casa.

Veja o vídeo do momento em que Gleisi manda a advogada se calar e é rebatida.

 

Bancada pró-Dilma x Janaína

Na última segunda-feira, 27, Janaína Paschoal rebateu as acusações de Lindbergh Farias, que ficou irritado com o confronto da advogada. Lindbergh acusou Janaína de ter tramado a prisão de Paulo Bernardo, preso pela operação Lava Jato na sexta-feira (24) e solto nessa quarta-feira, 29, por determinação do ministro Dias Toffoli.

O juiz que mandou prender o marido de Gleisi Hoffmann e ex-ministro dos governos de Dilma e Lula, seria aluno de Janaína.

Publicidade

Foi então que a advogada disse a todos presentes na comissão que possui alunos e não súditos e que seus orientandos possuem diferentes ideologias, lhe prestando compromisso apenas no que se trata da pesquisa educacional.

As imagens da resposta de Janaína, que foram transmitidas ao vivo, logo repercutiram na imprensa. #Congresso Nacional