Muitos times já tiveram épocas áureas no #Futebol. Podemos lembrar o Santos da época de Pelé, um pouco depois com os meninos da Vila e mais recentemente com Neymar. O Palmeiras da época da Academia e Parmalat, o São Paulo de Telê Santana, Flamengo de Zico, Botafogo de Garrincha, Internacional de Falcão, entre outros.

Todos eles ficaram por algum tempo no topo e quando se desfizeram dos seus elencos, ou dos seus principais jogadores, pagaram o preço.

O que faz o Corinthians, entra ano, sai ano, continuar brigando pelas primeiras posições em todos os campeonatos que disputa?

Desde 2009, com a chegada de Ronaldo (Fenômeno), o Corinthians se desfaz do seu elenco quase anualmente, e por incrível que pareça, no ano seguinte, lá está o Timão novamente com uma boa equipe.

Publicidade
Publicidade

Basta ver os resultados neste período:

Campeão da Copa do Brasil 2009

Campeão Paulista 2009 e 2013

Campeão da Recopa Sul-Americana 2013

Campeão Brasileiro 2011 e 2015

Campeão da Libertadores 2012

Campeão Mundial 2012

Alguns podem dizer que foi o técnico Tite. Outros vão alegar que eram grandes times. Claro que não podemos menosprezar o elenco nem o técnico, mas é só isso? Os elencos, o leitor mais atento sabe, foram modificados inúmeras vezes. Saíram Ronaldo, Roberto Carlos, Chicão, Emerson Sheik, Guerreiro e mais recentemente Renato Augusto, Gil, Ralph, entre outros.

A maioria dos cronistas esportivos apostava que o #Corinthians esse ano brigaria apenas por uma posição intermediaria no #Campeonato Brasileiro, porém para surpresa de todos, está na disputa pela liderança com o Palmeiras, time que, por conta do seu presidente Paulo Nobre, fez investimentos milionários nos últimos anos.

Publicidade

Nas ultimas décadas, todos os grandes times do Brasil procuraram se estruturar fisicamente, com bons centros de treinamento, fisiologia, campos, estádios, etc. Creio que se esqueceram do mais importante: a estrutura organizacional e profissionalização dos seus departamentos. 

A conclusão que chegamos é que o Corinthians hoje depende menos de quem está, e sim, de como se faz. Todos que vêm trabalhar no Corinthians entram em uma organização em que cada um sabe claramente seus direitos e deveres.

Isso causa satisfação aos profissionais que lá trabalham, e o resultado acaba vindo naturalmente. O segredo é simples e já foi citado por Michael Jordan: "O talento vence alguns jogos, mas só o trabalho em equipe ganha campeonatos".