Alguma vez em sua vida você já pensou na possibilidade de existirem robôs sexuais? Parece coisa de cinema, mas por incrível que pareça, está num futuro bem próximo. O futurologista Ian Pearson afirma que até meados de 2025, existirão robôs com aparência humana cuja finalidade é a prática sexual. O argumento de Pearson é que o uso dos brinquedos sexuais e vibradores já estão muito banalizados e usados em demasia no Reino Unido.

A pornografia amplamente difundida em qualquer computador do mundo tornou-se algo extremamente popular, até mesmo banal. Segundo Pearson, as classes mais altas terão acesso primeiro e depois de alguns anos, as classes menos favorecidas.

Publicidade
Publicidade

No final das contas, Ian afirma que o ser humano, a partir do ano 2050, será completamente substituído por robôs e que isto não é só uma hipótese. O problema é que as pessoas têm uma incessante busca em apimentar suas vidas sexuais e a procura por novidades nessa área torna-se, para alguns indivíduos, uma prioridade.

A insatisfação sexual da pessoas está tão alta que há um aumento na procura por brinquedos sexuais de 6% ao ano, o que movimenta milhões de dólares. É claro que muitas pessoas ainda terão resistência em ter sexo com um robô com aparência de humano, mas aos poucos elas irão se acostumar. Outra questão forte é o fato das pessoas poderem ter sexo sem o medo de se envolverem emocionalmente, ou seja usar as máquinas somente para satisfação sexual e nada mais.

É claro que esse assunto não deixa de ser extremamente delicado e polêmico mas, segundo Pierson, não está muito longe da realidade humana.

Publicidade

De início, algumas pessoas irão se sentir constrangidas em abraçar ou beijar um robô com aparência humana, mas é uma questão de tempo para se acostumarem. Os laços de amizade entre homens e robôs também seria possível.

Obviamente nada substitui o afeto de alguém, mas tudo está tão banalizado e o ser humano tão insatisfeito que isso não é algo inatingível como se pensava há alguns anos.  Alarmismo ou não, vamos esperar para ver o que o futuro nos reserva. #Entretenimento #Inovação #Curiosidades