Há pessoas por aí que têm a popularidade muito grande no #WhatsApp e, a todo momento, as conversas mudam de posição no aplicativo. Às vezes, por estar fazendo outra coisa ou apenas desatento, as pessoas acabam errando um conversa ou outra e mandando algo que não era para determinada conversa. Foi o caso desta jovem que acabou enviando um vídeo íntimo para o grupo da família, ao invés de enviar para o seu pretendente. O seu desespero para evitar que os familiares baixassem foi tamanho que tentou dizer que era vírus. Dificilmente, a desculpa colou, mais provável que a garota esteja de castigo hoje. 

Engano constrangedor

Só de pensar na hipótese de mandar um arquivo sigiloso, por engano, para o grupo do WhatsApp do trabalho já se imagina que o constrangimento seria tal que não teria coragem de aparecer lá no dia seguinte.

Publicidade
Publicidade

Que dirá então para o grupo da sua própria família. Foi o que aconteceu com essa garota que, ao tentar enviar um vídeo íntimo para o seu namorado se equivocou quanto a conversa: enviou no grupo de sua parentada. A moça ainda tentou disfarçar se pronunciando que era vírus mas, no entanto, alguns smartphones são configurados para baixar arquivos automaticamente e o inevitável aconteceu. 

Reação dos pais

Sua reação não seria diferente se estivesse no lugar dos pais dessa garota. Com certeza ela precisa de uma boa bronca para evitar esses comportamentos e ser ensinada que esse tipo de conduta pode acabar difamando sua imagem pessoal pela internet e pelos amigos de escola. A menina não foi a única a passar pelo constrangimento pois com certeza os pais também se envergonharam da atitude de sua filha. Tios e primos se assustaram e não reconheceram a atitude da familiar. 

Como evitar casos de engano

Mesmo com grande popularidade no aplicativo, ainda é possível se proteger de acidentes desagradáveis com essas dicas: #Enganos #Google

  • Atenção quanto ao tipo de informe a ser repassado.
  • Evitar expedir informações de sigilosas pelo aplicativo.
  • Cuidado com os grupos e o que se fala neles.
  • Olhar sempre a imagem miniatura da conversa que enviará o arquivo.
  • Deletar as conversas, ao menos uma vez por mês, para evitar acúmulos.