Sobre o desafio de sermos pais. Sim, porque é um grande desafio. Não existem pais perfeitos, #Família de comercial de margarina, filhos que não dão um bocadinho de trabalho.

Não nascemos preparados, e nem se quer a vida é capaz de nos capacitar para exercer e administrar tal responsabilidade.

A realidade é bem outra, nada lúdica, como a brincadeira das crianças.

Nossos filhos são nossa melhor escola

Aprendemos na prática, errando tentando acertar, cometendo falhas em momentos que deveríamos ser exemplo e nos calando ou explodindo ao invés de dialogar.

O fato é que o mundo traduz o papel dos pais como perfeição e deposita sobre todos, sentimentos fora da realidade.

Publicidade
Publicidade

Isso nos frustra e acabamos deixando de viver os momentos mais simples e íntimos da vida em família na tentativa de buscar "exemplos" de vida ideal. Snap, blog, Twitter, Insta, Face, nada disso é proibido... só um detalhe: nossas vidas são reais e não podem ser resumidas ao virtual.

Cheirinho do filhinho quando acorda, choro que só acalma com colinho, abraço apertado debaixo da coberta no sofá, pezinho tentando se esquentar durante o programinha preferido, beijinho babado e tantos outros momentos vividos ao som de desenhos, com look de pijama. Quem nunca?

Ser mãe, ser pai, não significa ser perfeito ou buscar um modelo de perfeição. Significa simplesmente ser. Ser aquele colo na hora do consolo, o beijo e o abraço apertado para matar a saudade depois de um dia exaustivo, ser o alívio da hora da dor, ser a presença indispensável na homenagem da escola, ser aquele que brinca sem se preocupar em terminar, ser aquele que faz sua especialidade na cozinha só para agradar, o professor e muitas vezes o aluno, o consolo, o guia, o chão.

Publicidade

Que possamos refletir sobre as expectativas que não nos agradam na vida e compreender que é preciso filtrá-las. Devemos absorver apenas o que de fato acrescenta e melhorar a qualidade de vida dentro da nossa família e nossas relações pessoais. Que nossos posts continuem, mas que sejam inspirados em nossa realidade mesmo.

Que venham muitos abraços apertados, cheirinho de família, café de bule, sorrisos verdadeiros, amor, aconchego, união e fé. E nada de buscar a perfeição... vamos buscar a essência. #Opinião