Uma das características de um mentiroso é a negação da verdade. Por mais que se tente convencer o mesmo que seu posicionamento está incorreto, ele sempre afirma que é uma vítima e com certeza sua idoneidade será comprovada, pois os argumentos e provas , que o condena, são frágeis diante de seu histórico de vida e com certeza seus opositores tem inveja e tentam com isso difamá-lo.

Crendo nesta "verdade", que é uma mentira, o mentiroso encobre seu caráter falho com uma veste de moral e ética, se exaltando como um ser iluminado e referência de caráter para todos que o insultam.

Embora as provas sejam irrefutáveis e o mesmo esteja próximo de uma condenação judicial, ele vai manter sua posição até o fim, até porque não tem outra saída, pois toda sua vida se alicerça na arte da ilusão, de se mostrar diferente e superior.

A questão é que ninguém consegue mentir sempre e o tempo todo, pois em um dado momento as pessoas começam a perceber que estavam enganadas sobre ele.

Publicidade
Publicidade

Se a grande maioria afirma que alguém que nós convivemos é corrupto e mau caráter e nós não conseguimos perceber esse defeito, com certeza a maneira que perceberemos será traumática, pois ao sermos iludidos em nossa boa fé, quando a manifestação da verdade ocorrer, poderemos cair na mesma condição do mentiroso. Negaremos o fato, pois àquilo que ele é representa àquilo que somos e tentamos iludir a nós mesmos e por isso nos escondemos na imagem dele, do mentiroso, pois de certa forma, ele nos representa de uma maneira melhor.

Por este princípio a legenda de alguns grupos está diminuindo, mas na fileira que está sendo enxugada, pela deserção dos que percebem a verdade, os que ficam são tão irredutíveis quanto o que os representa, pois os mesmo se tornaram sua imagem e semelhança e com isso estão sempre defendendo a mentira como se fosse verdade, pois para eles, todos nós que acreditamos na verdade, somos indignos de confiança, reprovados em nosso comportamento, pois ousamos confrontar pessoas acima de qualquer suspeita.

Publicidade

#Política #Lula #Lava Jato