Na letra de "Formation", há um trecho em que Beyoncé canta "I twirl on them haters, / Albino alligators" [em tradução livre: "Eu rodopio sobre os que odeiam, / Jacarés albinos"], afirmando que dá a volta por cima daqueles que a criticam, transformando-os em "jacarés albinos" que serão, então, devorados.

A referência não é muito óbvia para quem não conhece o filme "Albino Alligator", de 1996 (lançado no Brasil com o título de "Ciladas da Sorte"), mas faz alusão a um comportamento supostamente comum entre jacarés, que usam um albino, entre eles, como isca para predadores. Assim, enquanto o jacaré albino é devorado, esses predadores distraídos se tornam, na verdade, presas dos outros jacarés.

Publicidade
Publicidade

Apesar de Beyoncé estar se referindo aos percalços de sua trajetória como mulher negra e famosa, acredito que essa anedota possa caber muito bem na atual situação enfrentada pelo Brasil. O que testemunhamos foi, claramente, uma mulher sendo transformada em isca e se tornando o alvo do ódio da população que, distraída, agora é a presa dos próprios políticos ignorados durante o processo.

Enquanto a preocupação e os holofotes estiveram voltados para o #Impeachment de #Dilma Rousseff, manobras políticas continuavam a acontecer, inclusive por parte do presidente interino, agora empossado. A felicidade de muitos diante do impedimento da presidente parece estar obstruindo a visão de que estamos, na verdade, cercados por predadores, e que Rousseff era apenas um "sacrifício" para nos distrair.

O fato de que ela não esteja mais no poder em nada afetará a corrupção sistêmica do governo como um todo, que agora tem a capacidade de barrar medidas anti-corrupção (durante a presidência interina, Michel Temer já havia retirado o caráter de urgência de 3 projetos de combate à corrupção propostos pela ex-presidente) e de desacelerar a operação Lava Jato até que ela chegue a um fim - mas não a uma conclusão.

Publicidade

É provável que as investigações apenas se estendam ao PT e aos crimes em que o partido tenha algum envolvimento, mas que a impunidade permaneça para aqueles citados pertencentes aos outros partidos.

Ao que parece, o brasileiro ainda não compreendeu que em momento algum estava lutando contra a corrupção, mas a favor dela - e que o impeachment foi apenas uma forma encontrada de alimentar esses esfomeados por punições a políticos, independentemente de quem sejam. Agora, saciados, estão prontos para ser devorados pelos predadores reais. #Crise-de-governo