O #Filme "Aquarius" estreou na quarta-feira, 1º, ficando em segundo lugar em sua estreia, perdendo apenas para "Pets - A Vida Secreta dos Animais". O filme, envolto em polêmicas, tem sido alvo de discussões e se tornou um  campo de batalha para opiniões políticas.

Talvez o segredo para o sucesso de "#Aquarius" tenha sido justamente a propaganda reversa que tem acontecido desde o protesto feito pelos atores do filme no Festival de Cannes, anunciando um golpe de estado no Brasil, o que rendeu uma onda de críticas negativas e ameaças de boicote ao filme.

Uma dessas críticas, inclusive, foi usada como chamariz no cartaz do filme.

Publicidade
Publicidade

A frase escrita pelo colunista da revista Veja, Reinaldo Azevedo, estampava o título de sua coluna afirmando que: "Assim que 'Aquarius' estrear no brasil, o dever das pessoas de bem é boicotá-lo". A afirmação foi colocada junto às outras críticas no pôster oficial do filme, o que aumentou a polêmica trazendo os holofotes para o mesmo.

O diretor, Kleber Mendonça Filho, chegou a afirmar que há semelhanças entre o enredo do filme e a atual situação política do Brasil, mas que o roteiro fora escrito entre 2012 e 2013, não sendo, então, uma metáfora ao golpe. 

O FILME

O filme "Aquarius", do diretor Kleber Mendonça Filho, é estrelado pela atriz Sonia Braga. Conta a história de Clara, uma viúva, jornalista, crítica musical aposentada, de 65 anos que vive em um apartamento a beira-mar em Recife, capital pernambucana.

Publicidade

O apartamento fica em um antigo condomínio chamado Aquarius, lugar onde passara praticamente toda sua vida.

O enredo do longa trata da guerra entre Clara e uma construtora que pretende derrubar o condomínio para construir um novo empreendimento. A protagonista se recusa a vender seu apartamento, o último do prédio que ainda não pertence à construtora, o que culmina em uma sequência de golpes para tentar expulsar a mulher do condomínio.

O filme, avaliado com 94% no Rotten, foi indicado aos prêmios Palma de Ouro e Queer Palm no Festival de Cannes e ganhou os prêmios de melhor filme nos Festivais de Sydney, Transatlantyk e Amsterdã. A crítica internacional tem ovacionado o filme, especialmente, ao que toca a atuação da atriz Sônia Braga, que dá um verdadeiro show de interpretação, deixando muita gente de boca aberta, o que rendeu à atriz o prêmio de melhor atriz no Festival de Lima. 

"Aquarius" está na disputa pela indicação ao Oscar 2017 na categoria de Melhor Filme Estrangeiro com mais quinze filmes brasileiros, entre eles "Mais forte que o mundo - a história de José Aldo", do diretor Afonso Poyart. 

O filme é uma obra maravilhosa, muito bem produzido e com uma trilha sonora arrebatadora, com um enredo que exige uma sensibilidade para captar a mensagem. Todos deveriam ir ao cinema prestigiar esse filme. Aliás, o único motivo que poderia impedir as "pessoas de bem" de irem ver este filme são as cenas de sexo, que tornou o filme proibido para menores de 18 anos. #BoicoteAquarius