Pablo Emílio Escobar Gaviria. Esse era o nome do mais poderoso e perigoso narcotraficante do mundo. #Pablo Escobar (ou Don Pablito, como era apelidado) chefiava o sangrento Cartel de Medellín, a maior rede de narcotráfico do mundo.

Explosão do 203 da Avianca

Escobar foi responsável por um atentado que matou 107 pessoas em um voo da Avianca. Também morreram três pessoas em solo, atingidas pela aeronave. Um jovem foi recrutado pelo Cartel de Medellín, para levar uma maleta com um suposto gravador no mesmo avião em que viaja o candidato a presidente César Gaviria, que acabou não pegando o voo.

Garçom afogado

Um dos garçons que trabalhava para Pablo Escobar foi pego roubando objetos de prata da Fazenda Nápoles.

Publicidade
Publicidade

Mesmo diante de muitos convidados, Escobar ordenou aos seus sicários que amarrassem os pés e as mãos do garçom e o jogassem na piscina. O garçom morreu afogado alguns minutos depois. "Isso é o que acontece àqueles que roubam Pablo Escobar", disse o Escobar.

Traidores esquartejados

Pablo Escobar convidou Fernando Galeano e Kiko Moncada para uma visita à sua luxuosa prisão. Os dois foram acusados por Escobar de traição e foram esquartejados pelos sicários do Patrão. Escobar observou seus homens queimando os corpos numa fogueira simulando um churrasco.

Atentado a bomba contra o general Miguel Maza Márquez

O cartel de Medelín liderado por Pablo Escobar explodiu um ônibus bomba em frente à sede do Departamento Administrativo de Segurança em Bogotá, deixando mais de 60 mortos e centenas de feridos.

Publicidade

O alvo era o general Miguel Maza Márquez, que participava da aprovação da extradição de narcotraficantes aos EUA.

Ataques-bomba na véspera do dia das mães

Na véspera do Dia das Mães, o cartel de Medelín usou dois carros-bomba para, simultaneamente, atacar os bairros de Niza e Quirigua, em Bogotá, onde havia intenso movimento de compras nos comércios. Os ataques bomba deixaram 21 mortos, destes, eram 5 crianças, e dezenas de feridos. No mesmo dia, outro atentado a bomba matou 6 pessoas em Cali.

Atentado a bomba na Praça

Um carro-bomba próximo à Praça de Touro em Medellín, deixou 10 civis mortos, e mais 7 agentes das Forças de Inteligência colombiana. A explosão ocorreu minutos após o fim de uma corrida de touros, quando o público se dispersava.

Atentado a bomba ao Hotel

Em 24 de maio de 1990, o cartel de Medelín usou um carro-bomba que explodiu em frente ao Hotel Intercontinental de Medellín, matando 9 pessoas, dentre elas uma criança de 10 anos e 6 policiais que faziam uma blitz no local. #Colômbia #Curiosidades