A rede social #Facebook foi, na última terça-feira (20), cenário de uma história que encantou muitas pessoas, com uma narrativa daquelas simples e tão singelas, que fica até impossível não se sensibilizar. Em épocas em que a rede social mais famosa do mundo abriga discussões pesadas a respeito de política e demonstra uma bipolarização preocupante, em que tudo vira questão de choque de opiniões, o relato de uma filha a respeito de uma conversa com seu pai via Messenger viralizou na rede, e trouxe para reflexão a questão dos erros de escrita e como algumas pessoas costumam lidar ao se deparar com este fato.

Quantas vezes não vimos pessoas serem motivos para chacota, com prints e diversas zueiras, algumas extrapolando o limite do bom senso, expondo-as ao ridículo, por não saberem escrever seguindo a norma culta da Língua Portuguesa?

E se, ao invés de criticar, querer humilhar ou algo neste sentido, as pessoas se disponibilizassem a ajudar alguém a escrever?

É provável que a estudante carioca Micarla Lins, tenha pensado nisso ao postar em seu perfil do Facebook o trecho de uma conversa com seu pai pela rede.

Publicidade
Publicidade

No contexto da conversa, Micarla acabava de ser aprovada no vestibular e o pai, pela primeira vez, escrevia para ela por meio do aplicativo de bate papo. Veja abaixo o motivo pelo qual esta história emocionou a estudante e muitos internautas:

Diante de tanta repercussão, num primeiro momento, o pai de Micarla ficou um tanto quanto tímido, porém, ficou feliz pelos comentários positivos acerca da postagem da filha.

Micarla, em declaração ao site BuzzFeed, disse:

“Quero muito criar um projeto no qual eu possa ajudar pessoas que têm essa dificuldade de ler e escrever”.

Exemplos assim merecem o máximo de apoio e divulgação possíveis, não é mesmo? Afinal, de crítica e dedos apontados o mundo está saturado. Que tal um pouco mais de empatia?

Fica para todos nós o convite para refletirmos em como nos portamos diante da dificuldade das pessoas, e se fazemos nossa parte para contribuir com uma sociedade um pouquinho melhor.  #cotidiano #PaieFilha