Perto de Canary Wharf, um distrito de negócios localizado na parte leste de Londres - Inglaterra, uma equipe de construção civil ouviu sons angustiados sem saber bem de onde eles vinham ou quem os estava produzindo. Depois de alguma procura (sem saber exatamente o que estavam procurando e que tipo de risco significaria para eles depois de encontrado), seus membros finalmente encontraram, presa em um buraco profundo no canteiro de obras em que estava trabalhando, uma criatura do tamanho de um filhote de cachorro, tornada irreconhecível pela lama que a cobria quase inteiramente.

Muito debilitada, ela foi retirada do buraco com cuidado e sem desperdício de tempo pelos trabalhadores e levada imediatamente para o South Essex Wildlife Hospital, que fica a cerca de 30 quilômetros do local em que o #animal foi encontrado, atende às regiões de East London, North Kent e Essex e, graças a sua equipe contratada, a colaboração de voluntários e a doações, consegue atender entre 50 e 100 telefonemas por dia e frequentemente trata de 200 a 300 pacientes animais ao mesmo tempo.

Publicidade
Publicidade

A equipe do hospital deu-lhe um bom banho, acabando por descobrir que, por baixo de toda aquela sujeira, havia, na verdade, um belo filhote de raposa de cerca de quatro meses de idade. O animal foi tratado e recebeu água e comida, para que ele pudesse recuperar suas forças. O paciente vulpino, que conquistou todos aqueles que o viram, foi chamado pelos funcionários do hospital de Muddsey, nome que faz referência à encrenca em que tinha se metido e da qual teve a sorte de ser salvo (mud, em inglês, quer dizer lama) no canteiro de obras. Ninguém ficou tão surpreendido quanto seus salvadores, que pensavam ter resgatado um cãozinho.

Um fim terrível aguardaria o pequeno mamífero se não tivesse sido pela rápida intervenção de seus novos amigos

Sue Schwar, que fundou e dirige o hospital, disse que a pequena raposa chegou lá muito fria e em estado de choque (especula-se que ela pode ter passado o fim-de-semana inteiro presa no buraco em que foi encontrada) e provavelmente teria sofrido uma morte horrível, por hipotermia ou sufocamento, sem o resgate rápido levado a cabo pelos construtores, mas, felizmente, sua recuperação foi completa e ela foi devolvida à natureza, à qual pertence.

Publicidade

#Curiosidade #misterioso