Diariamente as notícias veiculadas nos diferentes canais de imprensa fazem com que cada vez mais os cidadãos passem a considerar a corrupção como um problema endêmico do Brasil e dos políticos e empresários no geral, que influenciam no direcionamento da nação. Um péssimo exemplo ilustrando a enorme #Corrupção que impera nos mais diferentes meios em todo o território nacional vem agora do Estado do Amazonas, da mesma região que foi testemunha das mortes de inúmeras pessoas nos corredores sombrios dos hospitais sem infra-estrutura e médicos desse Estado brasileiro.

Simultaneamente a essa espécie de holocausto da saúde pública, muitos dos responsáveis diretos do desvio da quantia superior a R$ 110 milhões da saúde da população do Amazonas, literalmente torravam todo o dinheiro conseguido de forma ilícita em práticas tais como: pagamentos pelo uso de camarotes VIPs em inúmeros shows no sambódromo da cidade de Manaus e passeios turísticos e festivos de barco com modelos, entre as quais destaca-se a personagem Renata Frisson, conhecida pelo país afora como a “Mulher Melão”.

Publicidade
Publicidade

Vale frisar de que todas essas acusações foram feitas e confirmadas na operação batizada de “Maus Caminhos” da PF - Polícia Federal.

O descalabro é tão grande, que o “Portal Holofote Manaus”, da região Norte do país, veiculou em 21 de setembro, quarta-feira, de modo exclusivo, um vídeo que registrou a dita “Mulher Melão” acompanhando Mouhamed Mustafá, médico e empresário, que está sendo acusado pela PF de ser o líder da "quadrilha da saúde", enquanto o casal assistia a uma apresentação de música sertaneja no Sambódromo da capital do Estado.

Mustafá encontra-se detido na carceragem da PF de Manaus, sendo que a mesma PF se esforçou em apreender ou colocar sob quarentena itens como documentos, mansões, carros de luxo e até um helicóptero ligados a Mouhamed. Entretanto, as apreensões não pararam por aí, pois o que causou maior visibilidade nas diversas redes sociais existentes foi a captura do barco luxuoso Pérola Negra, que “coincidentemente” foi registrado no nome do empresário e médico amazonense.

Publicidade

O Portal Holofote de Manaus reiterou ainda que no barco eram promovidas festas particulares, todas com direito a muita champanhe caríssima e que contavam com a presença de modelos femininas nacionais. Além do que, era na embarcação que conchavos e encontros esporádicos tinham a sua vez de acontecer, tendo como participantes membros do governo do Amazonas e outros representantes da máfia criminosa que foi presa pela operação “Maus Caminhos” da Polícia Federal.

O Pérola Negra também era muito mais utilizado pelo irmão de um político renomado da região, o qual poderá ser alvo de uma próxima operação a ser desencadeada por agentes federais. Enquanto as cenas dos próximos capítulos dessa história de corrupção e má gestão administrativa de políticos e empresários gananciosos estão perto de acontecer, o barco encontra-se sob os cuidados do dono da marina Tauá.

Como que em um passe de mágica, diante de tanta sordidez, repentinamente vem a mente de muitos parte da letra da música cantada por Cazuza, que diz o seguinte: “Brasil, mostra a tua cara, quero ver quem paga pra gente ficar assim.

Publicidade

Brasil, qual é teu negócio, o nome do teu sócio. Confia em mim”. #Hospital #Crise no Brasil