Muitos acreditam que #ballet é coisa para criança, mas não é. Não existe idade para começar na #dança. Quando criança, é mais fácil por causa da elasticidade que a criança tem e o adulto nem tanto. Mas isso não significa que você não consiga, só vai demorar um pouco mais.

Ao longo de nossa vida levamos muitos estigmas explícitos e implícitos: gorda demais, baixa demais, torta demais, bonita demais, feia demais, alta demais, magra demais, loira demais, morena demais, inteligente demais, burra, lenta, rápida, submissa, autoritária, calada, falante, etc. Defeitos que colocamos em nós mesmos ou ainda aceitamos dos outros, e com isso acabamos de deixar realizar muitos dos nossos sonhos, como por exemplo, o ballet.

Publicidade
Publicidade

Quando comecei o Ballet Adulto (sim, comecei tem 1 ano), pensava muitas coisas, como: "Será que vou conseguir? Sou dura demais", "O que vão pensar de mim?, "Será que tem muitos adolescentes na minha turma?", enfim, foram diversos pensamentos. Mas o que mais me abalava era qual a faixa etária que encontraria na turma, uma vez que, na academia que faço, o Ballet Adulto Iniciante, pode-se iniciar aos 12 anos e eu tenho quase 23 anos. Isso me abalava, mas mesmo assim, fui lá e encarei.

O que encontrei? Gente de todo o tipo. Gente na mesma faixa que eu, entre 20 a 30 anos, e alunos também mais jovens de 15 anos. E sabe o que eu achei? Achei um máximo, todos foram muitos receptivos comigo, ainda mais que ,quando comecei, a turma já estava montada. Faço o Jazz também, e lá tem alunos de até 50 anos. 

Sabe o que mais me agradava no ballet também? O fato de ser uma atividade física muito completa, mais ainda que a natação, segundo pesquisas, pois ela é uma atividade que trabalha a mente e o corpo do aluno e, ao mesmo tempo, dá a sensação de suavidade.

Publicidade

Então, deixam de frufru e comecem! O ballet é ótimo; não ultrapassando os limites de cada pessoa, é possível extrair o melhor para a dança, para o bem estar e para os objetivos de cada um, sem negligenciar a técnica. Comecei há pouco tempo e estou amando; as pessoas em minha volta já perceberam a mudança em meu corpo, com o tempo (bastante ainda) e com paciência, sei que conseguirei usar a sapatilha de ponta. Enquanto isso, eu aproveito o máximo das aulas. #amodançar