Das 57 cidades onde houve segundo turno neste domingo no Brasil, o #PT teve candidatos em sete: Juiz de Fora (MG), Anápolis (GO), Santa Maria (RS), Santo André (SP), Mauá (SP), Vitória da Conquista (BA) e Recife (PE). Nenhum deles foi eleito. Em frangalhos, o Partido dos Trabalhadores começa a pensa em como recuperar o prestígio no próprio campo da esquerda, caso pretenda continuar a pertencer ao cenário político brasileiro.

A Operação Lava Jato e a administração capciosa de Dilma Rousseff, produziram uma extorsão esgotável naquele que já foi o maior partido de esquerda da América Latina. Perseguido pelo PSOL, de um lado, e acuado pelas acusações de roubalheira contra seus chefes de outro, o PT já não detém solitário o discurso da ética.

Publicidade
Publicidade

Perdeu a bandeira que marcava o partido desde a sua criação. Virou um retrato claro no ambiente corrompido que dizia combater.

Pouco depois das 20h deste domingo, o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), também comentou em sua página no Twitter, o resultado do PT no segundo turno das eleições municipais. "O resultado das eleições no segundo turno é o referendo que diz NÃO ao PT e enterra de vez a narrativa petista contra o impeachment", publicou.

Sobressaltado a cada hipster com cara de policial que passa à sua porta, Lula está mais preocupado com o humor de Sérgio Moro do que buscar uma saída honrosa para o partido.

Numa situação ainda pior para os Petista, um grande espaço foi conquistado pelo #PSDB. No total, o PT perdeu três cidades para o PSDB (São Paulo, Santo André e São Bernardo do Campo), duas para o PSB (Guarulhos e Mauá), uma para o PV (Carapicuíba), uma para o PTN (Osasco) e uma para o PRB (Embu das Artes).

Publicidade

E ainda aumentou de 8 para 11 prefeituras. Além da capital, venceu também em antigo redutos petistas, como São Bernardo do Campo e Santo André. Das oito cidades que tinha, o PSDB venceu em três delas: Rio Grande da Serra, Santana de Parnaíba e Taboão da Serra.

 Os Petistas parecem atordoados e seus principais líderes mais ainda. Com tal situação, mudanças são exigidas urgentemente. #Eleições 2016