O coração da floresta amazônica se transforma no lar de um dos maiores encontros religiosos do mundo todos os anos no segundo domingo de outubro. A edição do Círio de Nazaré deste ano não foi exceção e foi assistido por mais de 2 milhões de pessoas na cidade de Belém/PA. As festividades duram duas semanas. A cidade de Belém fica cheio de atrações para fins religiosos e de entretenimento, incluindo shows musicais e barracas de comida.

O evento principal, no entanto, é a peregrinação lenta que leva uma estátua de Nossa Senhora de Nazaré em uma viagem de 3,6 km da Catedral de Belém à Basílica de Nazaré. A viagem no último domingo durou mais de 5 horas - não é tão ruim, considerando que a de 2004 da demorou cerca de 9 horas.

Publicidade
Publicidade

Pessoas de todo o #Brasil se reúnem em Belém para participar das festividades, muitas vezes dando graças por bênçãos recebidas. É comum ver pessoas carregando cruzes, ou expressando devoção de várias maneiras.

Uma tradição envolve esticar fisicamente o cabo de 400 metros de comprimento que até o altar e está vinculado a tocar a corda é considerado um sinal de fé, e exige enorme força física. Este ano ele quebrou no meio do evento, e os organizadores calculam que cerca de 8 mil pessoas conseguiram alcançá-lo.

Origens

O Círio de Nazaré foi comemorado de forma intermitente em Belém desde 1793. A palavra Círio vem do latim "Cereus", referenciando as grandes velas usadas nas primeiras edições do festival. A lenda diz que, no século 18, um homem encontrou uma pequena imagem de Nossa Senhora em um igarapé (um pequeno corpo de água, geralmente um canal) que é onde a Basílica de Nazaré está hoje.

Publicidade

Ele levou para casa, mas na manhã seguinte ela desapareceu. Para sua surpresa, ele encontrou a imagem novamente no igarapé. Apesar das tentativas de levá-la para casa, a imagem sempre sumia e era encontrada no igarapé.

Quando a estátua foi levada para a capela do prédio do governo do estado, e novamente voltou-se para o igarapé, o povo de Belém acreditava que era o desejo de Nossa Senhora permaneçam nesse local escolhido. A igreja, que se tornaria a Basílica de Nazaré, foi construída lá. Desde 1854 que o evento ocorre no período da manhã, uma decisão tomada para evitar as grandes tempestades que geralmente ocorrem durante a tarde na capital paraense. A imagem utilizada atualmente foi esculpida pelo artista italiano Giacomo Muzner na década de 1960, e é inspirada por características físicas das mulheres amazônicas. #Curiosidades #Religião