Para se ter uma melhor condição física é preciso a prática de atividades físicas constante e, consequentemente, bons hábitos alimentares para que se possa ter uma longevidade de qualidade, baseada na manutenção geral do corpo, que responderá melhor ao processo de mudança, se bem cuidado, nas etapas que antecede o maior desgaste natural da parte óssea.

Sendo uma máquina fantástica, o corpo humano trabalha para manter tudo em ordem e, em condições normais, o organismo funciona de maneira a não se perceber. É tido tão certa essa informação que não é necessário dar nenhuma ordem ao coração para que ele movimente o sangue, e nem os pulmões para que purifiquem o ar que adentra pela boca.

Publicidade
Publicidade

Essas e outras habilidades do corpo realizam-se naturalmente, sem qualquer mensagem de comando específico nossa.

Embora devesse ser permanente essa condição de promoção da saúde, baseada nos hábitos alimentares corretos e atividades constantes em prol da manutenção do corpo. é o que menos se vê nos tempos atuais.

Percebe-se um grande desinteresse da maioria em manter-se apto às minímas necessidades básicas que colaboram para o bem funcionar do organismo. E se muitos soubessem realmente como anda a situação da #Saúde no país, trataria com mais zelo o modo de vida.

Números recentes nos informam que a saúde no Brasil tem um sistema muito pior do que seis dos mais pobres países da África, e isto quer dizer além de um serviço caro, ineficiente e de péssima qualidade, o mesmo arrasta o país para índices nunca vistos em toda a história da implementação dos serviços de assistência à saúde em qualquer parte do mundo. 

Por incrível que pareça, as pesquisas comprovam que o prologamento da vida, em faixa de cinco a sete anos, acontece quando se alimenta até 30% a menos por dia.

Publicidade

Porém ,tudo isso depende muito de uma dieta moderada, à base dos nutrientes necessários ao organismo. Tendo em vista que tanto o #Comportamento da pessoa como a condição financeira são fatores preponderantes e definitivos na maioria dos casos. #Comunicação