Mesmo nervosa, a estudante do ensino médio, de uma das escolas ocupadas no Paraná, falou. Ana Julia não se calou diante dos deputados estaduais do seu estado. Vestindo uniforme do colégio, a aluna prendeu a atenção de todos os presentes, e abriu a mente dos brasileiros para uma nova reflexão sobre o Projeto de Emenda. A impressionante desenvoltura e segurança da jovem chamou a atenção de milhões de brasileiros que compartilharam o vídeo.

Nele, a aluna aparece discutindo o verdadeiro sentido da #pec 241. Em um #discurso de dez minutos, ela fez sua defesa em favor do movimento de ocupação das escolas públicas. 

Com 16 anos, a aluna do Colégio Senador Manoel Alencar Guimarães deixou claro que estava ali para defender e esclarecer os fatos.

Publicidade
Publicidade

Citou números alarmantes, incluindo o dado de que mais de 1000 escolas estão ocupadas no país. Segundo ela, a única bandeira do movimento, é a educação, se tratando, por isso, de um movimento apartidário. O sistema de ocupações começou a ganhar vida ainda em 2015, com estudantes do estado de São Paulo, que protestavam contra a implementação do novo ensino médio.

Ela também falou sobre a morte de Lucas Eduardo Araújo Mota, que foi assassinado dentro da escola Santa Felicidade, por um colega, também em Curitiba. Ao mencionar a morte do jovem, Ana Julia criou um momento de certa tensão no local, ao dizer que os parlamentares estavam com as mãos sujas de sangue, e que seria sangue do colega. 

Usando um tom amargo e doce ao mesmo tempo, ela foi certeira. Fez um desabafo emocionante, criticando as atitudes do governo Temer e reforçou: '' Estamos enfrentando um verdadeiro rolo compressor, com a chegada do novo governo.'' Quando se referiu a este fato, foi interrompida pelo Presidente da Casa, mas não se abalou e rebateu, citando artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente . 

Já no fim do discurso, ela disse: ''Eu peço desculpa, mas o ECA nos diz que a responsabilidade pelos nossos estudantes é da sociedade, da família e do Estado'', sendo aplaudida pelos demais colegas que estavam no local 

No Paraná, já são 850 escolas ocupadas; isso já é quase metade das instituições de ensino do estado.

Publicidade

#Ocupa Escola