Muitos pais acham que quando seus filhos estão dentro das escolas, estão seguros e livres da violência das ruas e em outros lugares, mas a realidade que vemos por meio das notícias é outra.

Temos visto muitos casos de ataques dentro de escolas, tanto no exterior quanto no Brasil, além de brigas entre alunos e violências contra professores.

O mais revoltante para qualquer pai é quando se tem notícias de professores, que deveriam ensinar e educar nossas crianças, sendo maus exemplos e até mesmo cometendo abusos sexuais contra eles. Vemos casos em que esses abusos são cometidos até mesmo dentro das unidades educacionais. 

Um #professor de uma #Escola municipal da cidade de Serra Azul, que fica no interior de São Paulo, foi denunciado por ter cometido abuso sexual contra crianças com idade entre 8 e 9 anos.

Publicidade
Publicidade

A denúncia foi realizada por seis mães de alunas assim que tiveram conhecimento dos casos. 

O professor foi afastado de suas funções na escola e está sendo investigado pela polícia. De acordo com informações das mães, o docente abusava das meninas através de massagens nos ombros, na cintura e nas coxas das mesmas. Ele também teria chegado a acariciar as partes íntimas de algumas dessas alunas.    

Segundo o relato de uma dessas mães, a filha disse que tinha até receio de se dirigir ao professor na hora em que ele corrigia as atividades, por ter medo de sofrer os abusos novamente. Todas as mães já prestaram depoimento na delegacia.

As meninas abusadas estão passando por atendimento psicológico. Além de abusar sexualmente das meninas, os meninos também reclamaram com as mães de serem tratados agressivamente pelo professor.

Publicidade

Ele já teria batido com a carteira no peito dos meninos em algumas situações na sala de aula.

Segundo o depoimento do professor, na delegacia responsável por averiguar a denúncia, o mesmo negou ter cometido os crimes. O delegado vai aguardar o relatório final da médica psicóloga que está atendendo os alunos abusados para tomar as providências cabíveis nesse caso.  #Abuso Sexual