A grande maioria dos homens e mulheres que estão em um #Relacionamento sério, como os casados, têm a desconfiança e o desejo de saber se estão sendo traídos ou não.

infidelidade é geralmente uma das ofensas mais intoleráveis. É comum às pessoas ciumentas verificarem os bolsos, vasculharem o celular e verem se o seu parceiro está com algum cheiro diferente de um suposto amante. No entanto, o que muita gente não sabe é que as repostas para suas dúvidas estão apenas a um olhar de distância. Isso mesmo, basta olhar nas mãos de seu parceiro.

Segundo publicou o site RT, uma pesquisa realizada no ano passado detalha que as pessoas se dividem em dois grupos.

Publicidade
Publicidade

O primeiro é daquelas que estão interessadas em relacionamentos amorosos em curto prazo e o segundo são daquelas pessoas que estão em busca de laços duradouros. A partir desta premissa, os pesquisadores avaliaram o formato das mãos, o que permitiu saber que o tamanho dos dedos indicador e anular descrevem as personalidades da pessoa, sendo ela uma pessoa fiel ou com tendência à promiscuidade e infidelidade.

De acordo com a revista científica Royal Society Journal Biology Letters, após analisar 1314 casos, o Dr. Robin Dunbar, do Departamento de Psicologia Experimental da Universidade de Oxford; e John Manning, da Universidade de Northumbria, afirmaram que aqueles que possuem o indicador mais curto que o anular têm um maior nível de testosterona, assim, tendo possivelmente tendências promíscuas na idade adulta.

Publicidade

Já as pessoas que têm o comprimento semelhante entre estes dedos, têm uma maior propensão de buscar relacionamentos duradouros, segundo um artigo publicado pelo 'The Telegraph'. O estudo também comprovou que tanto a mulher quanto o homem, tem comportamentos semelhantes, não fazendo distinção de gênero para que ocorra a infidelidade ou fidelidade.

Pode-se concluir que para buscar sinais de infidelidade já não é necessário fazer profundas investigações, já que uma vez bastaria olhar e analisar atentamente as mãos do parceiro.

Você concorda com esta pesquisa? Comente. #Casamento #Família