O Brasil é um dos países com maior interesse sustentável do mundo, alcançando o valor de 99 pontos nos dados do Google Trends, que tem o valor máximo de 100.  

Sempre houve uma grande pressão mundial sobre o Brasil. O país com a maior floresta e com a maior reserva de água doce do mundo tem sido cobrado pela preservação disso tudo. Uma tarefa nada fácil para o governo brasileiro, pois a nação precisa crescer e se desenvolver, algo que os grandes países já fizeram sem se preocuparem com o futuro do planeta, agredindo sem escrúpulos o meio ambiente.  

Logo, a #Sustentabilidade ganha um enorme foco, causando grandes debates a respeito de sua importância, e planejamentos complexos, para que junto com ela, venha também o desenvolvimento e não o retrocesso.  

Estados com maior interesse sustentável, segundo o Google Trends

Segundo dados do Google Trends, o maior interesse a respeito do tema Sustentabilidade se concentra na Região Norte e Nordeste. 

Como pode-se observar, 5 dos 7 estados da Região Norte aparecem entre os mais citados, curiosamente onde se concentra a maior parte das florestas do país, ao mesmo tempo também com um baixo IDH ( Índice de Desenvolvimento Humano).  

Os estados com maiores interesses no tema são, na prática, os lugares onde mais se precisa aplicar a sustentabilidade. Como é um assunto em foco, é por isso que as regiões mais atrasadas estão tentando mudar a situação atual, com o governo criando leis e começando a punir quem agride o meio ambiente. 

Os dados do IBGE comprova o interesse a situação atual.

Publicidade
Publicidade

Uma pesquisa revelou que 89,3% dos municípios do Nordeste e um total de 85,5% do Norte destinam seus resíduos sólidos para lixões, onde não ocorre nenhum tipo de tratamento ou reaproveitamento. Especificamente no Pará, isso ocorre em 94,4% das cidades.  

Na prática, o dinheiro reflete muito na questão da sustentabilidade, onde estados mais pobres não têm condição de arcar com essas mudanças. O interesse é enorme, mas o progresso é lento. 

O discurso do clima não é mais ambiental, é econômico.