Garota Exemplar é um livro escrito por Gillian Flynn, jornalista que atualmente se dedica totalmente à carreira de escritora. O livro teve seus direitos cinematográficos vendidos e estreou nas telonas em 2014. Podemos destacar a fria e brilhante atuação da atriz Rosamund Pike como a protagonista do #Filme.

O filme permite observar um casamento em suas diversas facetas e realçando o fato daquela velha frase: “Nunca se sabe, o que se passa no coração da outra pessoa”, pois de verdade ninguém conhece o interior de ninguém e não se sabe o que o outro é capaz.

A história se inicia com o desaparecimento da tão clamada Amy Exemplar, a esposa e vizinha perfeita diante dos olhos da sociedade, e todas as provas apontam como principal suspeito seu próprio marido.

Publicidade
Publicidade

Um crime passional, talvez?

Durante o filme começamos a nos questionar: O que aconteceu realmente no casamento de Amy? Fatos que são mostrados através do diário que ela mesma escrevia e onde mantinha seus pensamentos, relatando o início de uma linda história de amor entre duas pessoas apaixonadas, até o ponto em que mal se suportavam.

O caráter de Amy começa a ser questionado quando percebemos que ela descobriu uma traição, e nesse caso tudo não passa de uma mera vingança. O que uma mulher traída não é capaz de fazer? Por ela acreditar muito em si própria, e que tem uma inteligência superior, para se vingar, ela resolveu arquitetar o crime perfeito, no qual ela antecipa os movimentos de todos os envolvidos.

Tudo sairia perfeitamente bem, se ela vivesse num mundo cor de rosa, porém no filme tudo se trata de um mundo real, no qual ela se encontrou sem dinheiro e abandonada.

Publicidade

Assim, ela teve que montar mais um plano maligno para seu magnifico retorno.

Por fim, podemos enfatizar que o filme faz uma crítica indireta à mídia sensacionalista americana, que leva o caso de uma tragédia familiar ao destaque dos jornais, telejornais e outras mídias em todo o país. Nick (marido de Amy) se transforma no grande “sociopata americano” devido à influência direta da mídia nas decisões individuais da população. Principalmente devido a uma repórter, Ellen Abbott, que criou vários rótulos para Nick, colocando ele totalmente como o vilão e Amy como a dona de casa, agredida, vitima e heroína. #Relacionamento #mulheres